- Brasil

Pai e bebê morrem durante incêndio em prédio em Higienópolis

Um bebê e o pai morreram em um incêndio no prédio em que moravam em Higienópolis, na Zona Norte do Rio, na manhã desta terça-feira (17).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, agentes do Quartel de Ramos foram acionados às 8h40 para o segundo andar do prédio, que fica na Rua Ubiratã, em frente à Escola Municipal Dom João VI.

Vizinhos informaram que o pai, identificado como Marlei, tentou tirar a criança – Gabriel, de pouco mais de um ano – do apartamento pela varanda, mas não conseguiu abrir as grades.

Os moradores da região tentaram ajudar antes da chegada dos bombeiros, mas o fogo se alastrou rápido.

A mãe da criança havia saído cedo para trabalhar. Ainda não há informações sobre o que causou o incêndio.

Ainda segundo testemunhas, a família é de imigrantes angolanos e estava no Brasil há 5 anos. O casal, que havia se mudado há poucos meses para o apartamento, estava com dificuldades financeiras e tinha ordem de despejo.

Terceiro incêndio na Zona Norte
Este é o terceiro caso de incêndio em imóveis na Zona Norte em menos de uma semana.

Na tarde de segunda-feira (16), bombeiros foram acionados para chamas em um imóvel na Rua Carlos de Laet, na Tijuca.

O fogo atingiu o 4º andar do prédio e não se alastrou para os outros andares. Às 17h30, os bombeiros faziam o rescaldo do local e o fogo já estava controlado.

Não houve feridos, segundo a corporação.

Em um bairro vizinho à Tijuca, no Maracanã, treze pessoas morreram em um incêndio no Hospital Badim, na noite da última quinta-feira (12). A confirmação da 13ª morte aconteceu na manhã desta terça-feira (17).

O fogo começou por volta das 18h30 em um dos dois prédios do complexo – o mais antigo, aberto em 2000.

De acordo com a direção do hospital, a principal suspeita é de um curto-circuito no gerador do prédio 1, espalhando fumaça para todos os andares do prédio antigo.

Segundo exames preliminares, a maioria das vítimas estava no CTI do hospital e morreu asfixiada com a fumaça, sem queimaduras graves. Algumas pereceram com o desligamento dos aparelhos.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *