- Cidade

Casos de chikungunya sobem 17% entre janeiro e agosto deste ano no Amazonas

Os registros de casos de zika no Amazonas reduziram 75% entre janeiro e agosto deste ano, em comparação com o mesmo período de 2018. Dados do Boletim Epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (11) apontam que em 2019 também houve redução de 18% nos casos de dengue, com 2.957 notificações. Entretanto, os registros de chikungunya aumentaram 17%.

De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), 105 casos de zika foram notificados até agosto de 2019 no estado – contra 425 em 2018. No caso da chikungunya, foram contabilizados 179 registros neste ano. Em 2018, foram notificados 152 casos.

A diretora-presidente da Fundação, Rosemary Costa Pinto, afirma que as medidas de prevenção devem ser mantidas.

“Apesar da diminuição das chuvas, a população deve permanecer com as checagens semanais, tendo em vista que os ovos dos mosquitos são resistentes à desidratação. Por isso, é importante não somente eliminar a água, mas também esfregar esses depósitos para retirar possíveis ovos do mosquito”, disse Rosemary Costa, por meio de assessoria.

A dengue, considerada a doença mais grave transmitida pelo mosquito, acumulou 2.957 casos até agosto de 2019, contra 3.607 no mesmo período do ano passado. Segundo a FVS-AM, no Amazonas circulam quatro sorotipos diferentes de vírus e as formas mais graves podem levar à morte.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *