- Cidade

Servidores públicos protestam em Manaus contra medida de contenção de gastos do governo

Servidores públicos das áreas da saúde, segurança pública, educação e produção rural realizaram uma nova manifestação em frente à sede do Governo do Amazonas nesta quinta-feira (8). Eles são contrários à medida de contenção de gastos que suspende, até 2021, reajustes ou aumentos remuneratórios de todos os servidores.

No dia 24 de julho, os representantes já haviam realizado um ato. Na ocasião, alguns representantes foram recebidos pelo governador Wilson Lima, que agendou uma reunião técnica com os servidores para o dia 27 de julho.

Nesta quinta, durante o novo ato, os servidores avaliaram a reunião como “unilateral”.

“Na nossa avaliação o diálogo foi unilateral por conta de o governador ter demonstrado uma postura irredutível, dizendo que o Governo não iria recuar da lei do congelamento salarial. O secretário da Fazendo não convenceu, não escraleceu os dados da defasagem dos cofres públicos. Nós saímos de lá com dúvidas e por isso nós estamos novamente buscando, nesse movimento de hoje, um diálogo com o governador”, disse Elma Sampaio, presidente do Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus (Assprom Sindical).

Segundo Jaime Lopes, presidente do Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil do Estado do Amazonas (Sinpol), é necessário assegurar os direitos já garantidos pelos servidores.

“Nós mantemos uma posição induvidosa nesse sentido desde que nós consigamos, ainda que nos submetendo a eventuais medidas, assegurar os direitos dos servidores que já estavam previstos em lei”, disse.

O número de participantes no ato não foi divulgado pela organização, que aguardavam ser recebidos por algum representando do Governo do Estado. Estiveram presentes no ato 18 entidades.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *