- Esportes

Após atuação decepcionante, Paraense Voador diz: “Os que me criticam ainda vão me aplaudir”

A vitória na estreia no Ultimate, em maio, fez crescer a expectativa por uma nova atuação de gala de Michel Pereira, o “Paraense Voador”. O que se viu no octógono, sábado, no UFC Vancouver, no Canadá, porém, foi muita pirueta sem objetivo, cansaço e derrota por pontos para Tristan Connelly. Condenado por comentários ácidos nas redes sociais devido ao excesso de golpes acrobáticos sem efetividade, o peso-meio-médio rebateu as críticas em entrevista ao Combate.com e garantiu que seguirá atuando desta maneira.

– É meu estilo de lutar, não vou mudar. Quem gostar, eu agradeço, quem não gostar, paciência. Trabalhei muito para formar esse estilo. Em todas as minhas lutas vou lutar assim. É a mesma coisa que pedir ao Anderson Silva para não fazer o que ele faz. Não dou conta de lutar diferente. É meu jeito e vou lutar sempre assim, para dar show ao público. Não vou mudar meu show. Tudo o que eu fiz, faria de novo, inclusive ganhamos o prêmio de “Luta da Noite”, não tem muito o que mudar. Eu já imaginava (as críticas), estou tranquilo, faz parte. Os que me criticam ainda vão me aplaudir – declarou o brasileiro que, por não ter batido o peso, ficou sem a sua parte do bônus.

A guerra contra a balança, aliás, foi a grande vilã de sua performance frustrante. O Paraense Voador afirma que os problemas durante o corte de peso contribuíram muito para o seu cansaço no cage.

– Cheguei no domingo no Canadá, perco muito peso na semana da luta. O meu córner que ia no domingo não conseguiu visto canadense, então tive que tirar o peso sozinho. Por isso não consegui bater. O visto do meu córner não dava certo, foi abalando minha cabeça. Tive que tirar o peso, ia e voltava sozinho para a sauna, tudo o que tinha que fazer eu ia sozinho. Isso me desgastou, meu corpo foi ao extremo. Por conta da retirada intensa de peso, fiz 12 rounds de sauna e banheira. Quando chegou no começo do segundo round o meu corpo sentiu e deu PT (perda total). Eu perdi 17,5kg, em uma semana tirei 12kg ou 13kg. Foi de 95kg para 77kg.

– Eu não estou querendo subir de peso. Eles perguntaram se eu lutaria no peso-médio. Eu disse que lutaria, mas a minha categoria é a de 77kg. Eu me sinto muito bem batendo 77kg, o negócio foi a forma que fui tirando o peso. O que aconteceu na semana prejudicou minha tirada de peso. Quando acontece tudo bem, consigo bater bem esse peso.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *