- Esportes

Aposentadoria? Aos 38 anos, Nicholas Santos diz: “Vamos ver até onde vou”

No cronômetro, o que separou Nicholas Santos do segundo e do terceiro colocados dos 50 metros borboleta, respectivamente, foram 59 e 70 centésimos de segundo. Quando eles saem da piscina, entretanto, o tempo que separa o campeão da prova no Troféu José Finkel dos seus rivais Vinícius Lanza e Matheus Santana é bem maior: são 17 e 16 anos. A idade, porém, não faz Nicholas parar. Pelo contrário, aos 38 anos, ele conquistou o índice que o levará para o seu oitavo Mundial. E a piscina de 25 metros de Hangzhou, na China, não será a última em que Nicholas nadará.

– Quando vou parar? Não sei, não é um peso. Vamos ver até onde vou, eu vou até onde der. Até o corpo aguentar. Este Mundial (na China, em dezembro) não será o último. Ano que vem ainda tem Mundial de longa (50m, em julho, na Coreia do Sul). E quem sabe, ainda tem 2020 (Olimpíada de Tóquio) – disse Nicholas, deixando no ar a chance de tentar participar dos próximos Jogos Olímpicos.

Aos 38 anos, Nicholas Santos bate recorde no Finkel e garante vaga no Mundial

Na China, em dezembro, ele vai atrás do bicampeonato mundial nos 50m borboleta. Em 2012 (mundial de piscina curta em Istambul) ele foi ouro na prova, além de ter outras duas pratas: em 2014 (Doha) e 2017 (Windsor).

– O Nicholas é uma referência para todos nós quando se fala em Mundial – afirmou Lanza, de 21 anos e segundo colocado nesta segunda-feira. Ele já tinha conseguido índice para o Mundial da China nos 200m medley e 200m borboleta.

Na piscina do Pinheiros, em São Paulo, Nicholas ganhou o ouro, quebrou o recorde que era dele mesmo no Finkel e garantiu o índice exigido pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) com o tempo de 22s17. Em Hangzhou, no entanto, ele quer nadar na casa dos 21 segundos. Ou seja, próximo do recorde mundial de Stefen Deibler (21s80). Sem se importar com os 38 anos nas costas.

– Aqui (no Finkel) dei uma vacilada na virada. Estou voltando a nadar piscina curta agora, normal. Mas o tempo foi bom. Não é o meu melhor (22s08), eu sei. Sou bem comprometido no treino. E hoje não sou mais tão ansioso. Tento me desafiar cada vez mais. Quero nadar para 21 segundos no Mundial – concluiu o nadador da Unisanta, de olho no tempo do cronômetro, não no do calendário.

Resultado final dos 50m borboleta masculino
1) Nicholas dos Santos (Unisanta): 22s17 (recorde do Troféu José Finkel)
2) Vinícius Lanza (Minas): 22s76
3) Matheus Santana (Pinheiros): 22s87

Classificados para o Mundial de piscina curta de Hangzhou, até segunda (dia 27)
Única seletiva brasileira para o mundial de piscina curta de Hangzhou, o troféu José Finkel (Campeonato Brasileiro) já teve nove atletas com tempos abaixo dos índices exigidos e garantido vaga para a principal competição do calendário da natação em 2018. São eles:

Vinicius Lanza – 200m medley e 200m borboleta
Caio Pumputis – 200m medley
Luiz Altamir Lopes Melo – 200m borboleta e 200m livre
Etiene Medeiros – 50m costas
Guilherme Guido – 50m e 100m costas
Felipe Lima – 50m peito
Larissa Oliveira – 100m livre
Nicholas Santos – 50m borboleta
Breno Correia – 200m livre

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *