- Esportes

Com ar de veterano, Bruno Guimarães é protagonista do Athletico em primeira final

Dizem que “a bola procura o craque”. Na primeira parte da decisão entre Athletico e Internacional, a máxima se confirmou. No lance que definiu a primeira final da Copa do Brasil, a bola, chutada pelo artilheiro Marco Ruben, procurou os pés de Bruno Guimarães. Foi do carioca de 21 anos o gol da vitória do Furacão, por 1 a 0, na Arena da Baixada.

Depois de bater na trave contra o Grêmio, o camisa 39, enfim, pode comemorar. Tudo começou com Thonny Anderson, que lançou de canhota para Nikão na esquerda. O meia-atacante achou Marco Ruben, que tabelou com Bruno Guimarães. Ele pisa na área e a bola simplesmente gruda em seu pé. O chute forte, de primeira e de perna direita, vai no ângulo de Marcelo Lomba. Festa na Arena da Baixada!

– É o ponto máximo da carreira fazer um gol, com estádio cheio e escutar a torcida gritar o seu nome. Isso ninguém pode pagar. Foi um dia que jamais vai sair da minha memória – disse em entrevista coletiva.
Foi o décimo gol do volante, que completou 96 jogos pelo Athletico diante do Inter.

– Fico feliz. Eu estava procurando muito esse gol, na semifinal acertei a trave. Mas Deus tem sido muito bom comigo e me premiou com um gol na primeira final.

Contra o Inter, um observador do Chelsea esteve mais uma vez para ver Bruno em ação na Arena da Baixada. Foi a quinta vez nesta temporada.

– Sobre o interesse dos times, eu vejo que é normal, quando a pessoa vem jogando bem. Isso eu deixo nas mãos do meu agente. Estou feliz no Athletico e focado na final – disse.

Bruno estava pendurado na primeira partida da final, mas não levou cartão amarelo e está confirmado para a finalíssima, em Porto Alegre. Após o jogo, ele admitiu que teve cautela em todo o jogo.

– Toda falta que eu fazia já olhava para o juiz e dizia “Foi mal, foi mal”. Já pedia desculpa até para ele. Não perdendo a agressividade, mas creio que não fiz nenhuma falta para amarelo.

Desde abril de 2017 no Furacão, o jogador destacou que evoluiu sob o comando de Tiago Nunes.

– Ele é um paizão para mim. Ele disse para eu jogar nas entrelinhas e procurar as tabelas. O gol aconteceu assim. Sou um cara que gosta de participar e venho aprimorando isso.

Bruno contou com uma torcida bem especial no jogo contra o Colorado. Entre familiares e amigos, 15 pessoas estiveram na Arena da Baixada para torcer pelo volante.

– Comprei ingressos, foi gente na arquibancada, gente no camarote, em cada canto. Deu tudo certo. Feliz que meu gol saiu em um jogo com tanta gente que eu amo no estádio.

Tabela da Copa do Brasil de 2019
Se o gol na Baixada for o do título atleticano, o jogador prefere não imaginar. Ele prega cautela para a segunda parte da decisão, em Porto Alegre.

– Se for, vou ficar muito feliz. Mas ainda temos 90 minutos de importância extrema. Sabemos a dificuldade que é jogar contra o Inter lá. É manter os pezinhos no chão porque ainda faltam mais 90 (minutos).

A grande final da Copa do Brasil 2019 será na próxima quarta-feira, às 21h30 (horário de Brasília), no Beira-Rio. Para ser campeão, o Athletico pode até empatar. Ao Inter, a obrigação de vencer por dois gols de diferença para levantar a taça. Vitória colorada por um gol de diferença leva a decisão do título para os pênaltis.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Furacão enfrenta o Avaí, no domingo, às 11h (de Brasília), na Arena da Baixada.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *