- Esportes

Rodada ajuda, e Inter ganha fôlego na briga por vaga direta na fase de grupos da Libertadores

Após três jogos sem vencer, o Inter espantou a turbulência com a vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo no Nilton Santos, pela 36ª rodada do Brasileirão. O triunfo fez o Colorado passar o sábado reconfortado pela posição no G-8. E a continuação da rodada, no domingo, trouxe ainda mais motivos para os colorados acreditarem na vaga direta à Libertadores de 2020.

Todos os rivais na briga pela competição continental perderam seus jogos. A combinação de resultados dá fôlego à equipe não só para se garantir na competição, mas também para acirrar a disputa pela classificação direta à fase de grupos. O Inter depende apenas das próprias forças para se garantir no G-6.

– O primeiro objetivo é chegar à pré-Libertadores. Hoje estamos lá. Se os resultados ajudarem, chegar à zona de classificação direta, que seria maravilhoso. É um campeonato extremamente complicado. As equipes oscilam, e o Inter não é diferente. O importante é na 38ª rodada comemorar algo – sentencia Zé Ricardo.

A equipe encerra a rodada em sétimo lugar, com 54 pontos. Está a três do São Paulo, o sexto, com 57. E abriu cinco para o Fortaleza, agora nono colocado, com 49.

Tudo deu tão certo que até o maior rival ajudou. Na Arena, o Grêmio venceu o Tricolor paulista por 3 a 0. Em Belo Horizonte, o Atlético-MG venceu o agora oitavo colocado Corinthians por 2 a 1. Já o Fortaleza surpreendeu o Goiás no Serra Dourada, venceu por 2 a 1 e o ultrapassou na tabela.

A rodada na briga pela Libertadores:

Inter (7º) 1 x 0 Botafogo
Grêmio (4º) 3 x 0 São Paulo (6º)
Atlético-MG 2 x 1 Corinthians (8º)
Goiás (10º) 1 x 2 Fortaleza (9º)

A configuração atual da tabela mostra que, se o Colorado vencer os dois jogos restantes, contra São Paulo e Atlético-MG, estará na Libertadores sem precisar passar pela fase prévia. Enfrenta os paulistas no Morumbi e encerra a participação no Brasileirão diante dos mineiros, no Beira-Rio.

– Pelo que vem se desenhando na reta final, foi uma vitória fundamental e até nos dá um certo alívio. Saímos esperançosos daqui (Rio de Janeiro) para, quem sabe, confirmar a vaga – disse o executivo Rodrigo Caetano após a vitória sobre o Botafogo.

Confronto direto vira divisor de águas
A partida que ganha maior peso é o duelo direto com o São Paulo, na próxima quarta-feira às 21h, no Morumbi, pela 37ª rodada. Se vencer, o Inter não só garante a vaga antecipada na Libertadores de 2020 como ultrapassa o rival paulista e assume a sexta colocação no critério do número de vitórias.

Assim, dependerá de mais três pontos diante do Atlético-MG – ou tropeço do Tricolor paulista – para assegurar o G-6. O empate em São Paulo mantém o Inter vivo na briga pela vaga direta e também pode servir para carimbar o passaporte à Libertadores 2020. Em caso de derrota, não será mais possível ir diretamente para a fase de grupos (veja mais abaixo).

Se vencer: se classifica para a Libertadores e assume a sexta colocação. Depende de vitória sobre o Atlético-MG – ou tropeço do Tricolor paulista – na última rodada para garantir vaga no G-6;
Se empatar: depende de empates de Fortaleza e Goiás para garantir a vaga na Libertadores. Precisa vencer o atlético-MG e torcer para derrota do São Paulo par o CSA na última rodada;
Se perder: depende de empates de Fortaleza e Goiás para garantir a vaga na Libertadores. Não tem mais chances de G-6.
O elenco colorado se reapresenta para trabalhos na manhã desta segunda-feira. O Inter enfrenta o São Paulo em confronto direto pelo G-6 na quinta-feira, às 21h30, no Morumbi, pela 37ª rodada do Brasileirão. O Colorado é sétimo colocado, com 54 pontos, e está a três do Tricolor paulista, quarto com 57.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *