- Cidade

Homens do Exército atuam em ação emergencial contra sarampo nas ruas de Manaus

O Exército começou a ajudar na ação emergencial contra o sarampo realizada de casa em casa em bairros de Manaus. O apoio das tropas acontece nesse fim de semana no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste, mesma área onde traficantes impediram agentes de saúde de fazer trabalho de imunização contra sarampo na noite de quarta-feira (18). Segundo o Comando Militar da Amazônica (CMA), os homens dão apoio logístico à ação.

Manaus está em situação de emergência por conta das ocorrências de sarampo e registra 444 casos confirmados da doença desde março deste ano, além da morte de um bebê de sete meses. Mais de 2 mil outros são investigados. Os números altos motivaram o início da vacinação de casa em casa.

Segundo o CMA, Os militares atuam com apoio na vacinação e panfletagem. O bairro Jorge Teixeira foi definido em virtude de ser um dos mais populosos da capital, pela grande quantidade de ocorrências da doença e pelas dificuldades logísticas de saúde.

“As equipes de divulgação realizarão atividades de panfletagem e de informação, reforçando as orientações à população sobre a vacinação contra o Sarampo, e, também, indicando os postos mais próximos que estarão no aguardo para a imunização. Durante a abordagem dos militares, serão distribuídos folhetos com orientações sobre a imunização e outras informações relevantes sobre o Sarampo”, informou.

Campanha nas ruas
Após o decreto de emergência, no início de julho, a Prefeitura de Manaus anunciou a intensificação da vacinação na capital. Casas, estabelecimentos comerciais e escolas passaram a receber visitas de agentes de saúde.

De acordo com a Prefeitura, 900 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), divididos em equipes, atuam nas ruas para operacionalizar uma varredura vacinal. O trabalho é realizado diariamente durante seis semanas, das 15h às 20h. A ação emergencial iniciou na segunda-feira (16).

Além do reforço nas ruas, as doses continuam disponíveis para a população em 185 salas de vacinação localizadas em unidades de saúde.

Após ser decretada situação de emergência devido à epidemia de sarampo em Manaus, a cobertura de vacinação foi ampliada na capital. De acordo com a Fundação de Medicina Tropical, (FMT), até agora 85% da população já foi vacinada, mas a meta é chegar a 95%, o que corresponde a 27 mil pessoas. Por isso, a partir desta segunda-feira (16), além das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), as escolas estaduais começam a oferecer a vacina para os alunos e comunidade.

Vacinas
Segundo a secretaria, a vacina de rotina é aplicada em pessoas de 1 até 49 anos. Mediante o avanço da doença em Manaus, a faixa etária foi alterada para crianças a partir de 6 meses.

A população pode se dirigir às unidades básicas de saúde para imunização.

VACINA contra sarampo pode ser aplicada em adultos e crianças; entenda
Veja sintomas do sarampo e saiba como se proteger
O Cartão de Vacinação deve ser levado no dia da vacina, principalmente no caso de crianças. Quem não possuir o documento poderá ganhar um novo cartão, com registro da dose aplicada.

As doses que são aplicadas já estavam na capital. Mais vacinas foram solicitadas ao Ministério da Saúde na semana anterior, segundo a Prefeitura.

Quem não pode vacinar?
Gestantes, casos suspeitos de sarampo, crianças menores de seis meses de idade e pessoas imunocomprometidas (com doenças que abalam fortemente o sistema imune).

Números do sarampo em Manaus
O número de casos confirmados de sarampo em Manaus teve novo aumento, passando de 317 para 444, segundo boletim epidemiológico divulgado na tarde da segunda-feira (16) pela Secretaria Municipal de Saúde. Foram 127 novos casos no período de uma semana. A maioria é em crianças com idade entre um e cinco anos. Ao todo, 2.097 casos estão sob investigação.

No início de julho, a Prefeitura de Manaus decretou situação de emergência e anunciou a intensificação da vacinação na capital.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *