- Cidade

Vacinação é retomada em casas da Zona Leste um dia após traficantes impedirem varredura contra sarampo

As ações de vacinação contra sarampo foram retomadas na tarde desta quinta-feira (19), no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus. Na noite de quarta (18), traficantes impediram agentes de saúde de fazer trabalho de imunização contra sarampo. O policiamento na área foi reforçado para dar apoio ao trabalho de vacinação após o ocorrido.

A capital do Amazonas, que está em situação de emergência, já registra mais de 400 casos de sarampo confirmados, desde março deste ano, além da morte de uma criança de sete meses. Em razão disso, agentes atuam de casa em casa para aplicar doses de vacina.

As atividades começaram por volta de 14h30, no bairro Jorge Teixeira e devem seguir até 20h, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). As vacinações foram feitas em uma área diferente da que a atividade foi interrompida, na quarta-feira (18).

Na ocasião, agentes de saúde andaram por ruas do bairro, de casa em casa. Eles checaram os cartões de vacina de cada morador. Quem ainda não estava imunizado, foi vacinado contra o sarampo.

Uma das pessoas vacinadas foi a dona de casa Eligeiza Costa, de 37 anos. Ela mora com dois filhos e o marido. Segundo a dona de casa, ela era a única que ainda não havia se vacinado contra o sarampo e aproveitou a visita dos agentes de saúde.

“Tem muitas pessoas que não procuram postos de saúde. Eu era uma, que ainda não tinha ido me vacinar. É muito bom os agentes irem aos bairros, escolas para vacinarem as pessoas”, disse Eligeiza.

A auxiliar de cozinha Kedna de Souza dos Santos, de 29 anos, também se vacinou contra o sarampo. Ela mora com uma filha e marido. Os agentes chegaram até a casa deles por volta de 15h30, checaram os cartões de vacina e viram que ela era a única que ainda precisava se vacinar.

“Eu estava esperando uma oportunidade para ir em alguma unidade de saúde para tomar. Hoje os agentes vieram, e foi melhor. Agora estamos todos imunizados contra o sarampo, aqui em casa”, afirmou Kedna.

Sarampo
O número de casos confirmados de sarampo em Manaus teve novo aumento, passando de 317 para 444, segundo boletim epidemiológico divulgado na tarde da segunda-feira (16) pela Secretaria Municipal de Saúde. Foram 127 novos casos no período de uma semana. A maioria é em crianças com idade entre um e cinco anos. Ao todo, 2.097 casos estão sob investigação.

No início de julho, a Prefeitura de Manaus decretou situação de emergência e anunciou a intensificação da vacinação na capital. Casas, estabelecimentos comerciais e escolas passaram a receber visitas de agentes de saúde.

Além do reforço nas ruas, as doses continuam disponíveis para a população em 185 salas de vacinação localizadas em unidades de saúde.

Após ser decretada situação de emergência devido à epidemia de sarampo em Manaus, a cobertura de vacinação foi ampliada na capital. De acordo com a Fundação de Medicina Tropical, (FMT), até agora 85% da população já foi vacinada, mas a meta é chegar a 95%, o que corresponde a 27 mil pessoas. Por isso, a desde segunda-feira (16), além das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), as escolas estaduais começam a oferecer a vacina para os alunos e comunidade.

Campanha nas ruas
Após o decreto de emergência, no início de julho, a Prefeitura de Manaus anunciou a intensificação da vacinação na capital. Casas, estabelecimentos comerciais e escolas passaram a receber visitas de agentes de saúde.

De acordo com a Prefeitura, 900 profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), divididos em equipes, atuam nas ruas para operacionalizar uma varredura vacinal. O trabalho é realizado diariamente durante seis semanas, das 15h às 20h. A ação emergencial iniciou na segunda-feira (16).

Além do reforço nas ruas, as doses continuam disponíveis para a população em 185 salas de vacinação localizadas em unidades de saúde.

Após ser decretada situação de emergência devido à epidemia de sarampo em Manaus, a cobertura de vacinação foi ampliada na capital. De acordo com a Fundação de Medicina Tropical, (FMT), até agora 85% da população já foi vacinada, mas a meta é chegar a 95%, o que corresponde a 27 mil pessoas. Por isso, a partir desta segunda-feira (16), além das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), as escolas estaduais começam a oferecer a vacina para os alunos e comunidade.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *