- Cidade

Veterinários recebem orientação sobre normas sanitárias para clínicas e consultórios

Para evitar falhas que comprometem a qualidade dos serviços oferecidos em clínicas e consultórios veterinários, a Vigilância Sanitária da Prefeitura de Manaus (Visa Manaus) reuniu uma série de recomendações para os médicos veterinários em atuação ou futuros profissionais neste segmento.

As informações foram compartilhadas pelos fiscais veterinários Augusto Kluczkovski Junior e Vânia Cavalcante, durante o encerramento da Semana do Médico Veterinário, na última quarta-feira, 19/9. O evento foi promovido pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Amazonas (CRMV-AM).

“O objetivo foi orientar quanto às boas práticas sanitárias, destacando a importância do licenciamento sanitário e da atenção à legislação vigente”, informou a gerente de Vigilância de Serviços da Visa, Nádia Soares.

Um dos itens ressaltados pelos fiscais da vigilância municipal foi a necessidade dos estabelecimentos de saúde veterinária cumprirem as normas de biossegurança para evitar riscos à saúde dos animais e a circulação de microorganismos que também podem afetar a saúde humana. “E segurança biológica se consegue cumprindo as exigências sanitárias”, ressaltou Augusto Kluczkovski Junior.

Normas

Os fiscais também deram destaque para o cumprimento dos protocolos que norteiam os trabalhos nas clínicas e consultórios, evitando que sejam apenas figurativos. “As normas previstas nesses documentos devem ser, de fato, colocadas em prática”, alertou o fiscal.

Augusto chamou atenção para as principais falhas observadas pela Vigilância em estabelecimentos veterinários.

De acordo com ele, entre as principais irregularidades encontradas estão a falta de protocolos de limpeza e biossegurança, falhas no processo de esterilização e estocagem de material cirúrgico, o uso de material e medicamento sem registro nos órgãos de controle, o fracionamento de produtos sem dados de rotulagem e, ainda, o armazenamento inadequado de vacinas.

Categorias

Definir adequadamente o tipo de estabelecimento que o profissional deseja implantar foi outra orientação dada pelos fiscais. “Isso é importante para o enquadramento correto em uma classificação de risco”, explicou Augusto, ressaltando que consultórios são classificados como serviços de baixo risco e clínicas e hospitais, de alto risco, com diferentes exigências sanitárias.

Os profissionais que participaram da Semana também foram orientados quanto aos procedimentos para solicitar a licença sanitária e sobre o trâmite de processos administrativos no caso de infrações sanitárias.

Para facilitar o conhecimento das normas vigentes, os fiscais da Visa ainda apresentaram os documentos da legislação municipal, estadual e federal que, atualmente, regem os serviços de assistência veterinária.

Fiscalização

Além do trabalho educativo, a Visa Manaus tem feito inspeções de rotina e de atendimento a denúncias em estabelecimentos da capital. Nos últimos três meses, cinco clínicas foram autuadas por descumprimento do Código Sanitário municipal e resoluções nacionais.

Fonte: Visa Manaus/Semsa/PMM


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *