- Economia

Mercados acionários chineses caem após trocas de ameaças entre EUA e China

Os mercados de ações chineses recuaram nesta segunda-feira (6), após Pequim e Washington se envolveram em novas ameaças tarifárias e um incomum ataque da mídia estatal chinesa ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, intensificarem ainda mais a guerra comercial entre as duas grandes potências.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 1,25%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 1,26%.

O iuan também enfraqueceu apesar dos esforços do banco central para sustentar a queda da moeda chinesa, após a mais longa série de perdas semanais já registrada.

Mídia estatal da China fala em ‘extorsão e intimidação’
A edição internacional do jornal Diáro do Povo, do Partido Comunista, mencionou o presidente dos EUA, Donal Trump, em editorial nesta segunda-feira, dizendo que ele estava estrelando seu próprio “drama fraudulento de extorsão e intimidação”.

“Governar um país não é como fazer negócios”, trouxe o jornal, acrescentando que as ações de Trump põem em perigo a credibilidade nacional dos Estados Unidos.

A crítica direta veio depois que a mídia estatal chinesa no final de semana acusou os Estados Unidos de chantagem e disse que o conjunto proposto de tarifas diferenciadas sobre US$ 60 bilhões em importações norte-americanas mostra restrição racional.

A proposta de tarifas sobre bens que vão de gás natural liquefeito (GNL) a algumas aeronaves seguiu a proposta do governo Trump de tarifas de 25% sobre US$ 200 bilhões em importações chinesas para os Estados Unidos.

Guerra comercial: entenda a tensão entre EUA e outras potências
A fraqueza das ações chinesas foi particularmente evidente nas empresas de saúde e de consumo, atingidas em sessões recentes, uma vez que a indignação pública com relação a um grande escândalo de vacina levou os investidores a reduzirem sua exposição nos setores.

No restante da região asiática, o índice MSCI, que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão, tinha queda de 1,25% às 7h10 (horário de Brasília).

Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,08%, a 22.507 pontos.

Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,52%, a 27.819 pontos.

Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,26%, a 2.705 pontos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,25%, a 3.273 pontos.

Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,05%, a 2.286 pontos.

Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,11%, a 11.024 pontos.

Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,60%, a 3.285 pontos.

Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,61%, a 6.273 pontos.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *