- Esportes

Antônio Arroyo conta com Las Vegas como “amuleto da sorte” para vencer a primeira no UFC

O peso-médio brasileiro Antônio Arroyo busca neste sábado sua primeira vitória no UFC, após uma derrota em sua estreia na organização, no ano passado. Para bater o americano Eryk Anders, além de muito estudo e preparação, o lutador paraense confia ainda num amuleto especial: a cidade que sedia o combate, Las Vegas.

Foi lá que Arroyo conquistou sua vaga no Ultimate, com duas vitórias no Contender Series – primeiro na edição brasileira, por decisão dos juízes, e depois na edição americana, por finalização. A segunda luta já foi disputada no novo UFC Apex, estúdio construído pela organização que virou a sede de seus eventos nos EUA desde maio.

– Em Las Vegas eu sou invicto, foram duas vitórias no Contender e duas vitórias boas, contundentes. Acredito que neste sábado não vai ser diferente, vou vencer de novo. Las Vegas é meu “lucky charm” (“amuleto da sorte” em inglês) – brincou o lutador em entrevista ao Combate.

É claro, Arroyo não confia somente no seu histórico positivo para vencer Eryk Anders. O brasileiro também conhece extensamente o jogo do adversário e, após muito estudo, acredita ser o lutador mais completo.

– Ele tem algumas lutas a mais que eu, mas não tantas. Eu já assisto ao Eryk Anders lutar desde 2017, quando ele foi campeão do LFA. Assisti à luta dele em Belém ao vivo, quando ele lutou contra o Lyoto Machida, então é um cara que eu venho acompanhando, sei como é o jogo dele. Acredito que ele não vai ter nada para me surpreender. Vou estar bem preparado, o jogo dele vai estar bem mastigado. Ensaiei bastante como me prevenir e como impor o meu jogo.

O paraense também entra para apagar a má impressão deixada em sua última luta, sua estreia no UFC. Apesar das grandes expectativas, Arroyo perdeu para André Sergipano em novembro de 2019 por decisão unânime dos juízes.

– Aquele combate lá, trocou meu adversário quatro vezes naquela luta. É difícil você ficar reformulando estratégia, e o pior para mim não é nem isso, o pior é na cabeça, porque você começa a visualizar, a mentalizar o adversário, aí chega a duas semanas da luta e muda. Isso na cabeça se torna muito cansativo, e talvez eu não estivesse tão focado quanto poderia estar naquela luta. Acredito que até comecei bem a luta, mas ele pegou meu braço naquele armlock, consegui sair mas me desgastei muito naquela novela toda que cansei de repassar na minha mente. O Sergipano é um cara muito duro, mas acho que eu poderia ter dado mais naquela luta – explicou.

O Combate transmite o “UFC Dos Anjos x Felder” ao vivo, na íntegra e com exclusividade neste sábado, com o “Aquecimento Combate” a partir de 17h30 (de Brasília), e o início das lutas a partir de 18h. O Combate.com e o SporTV 3 mostram as duas primeiras lutas ao vivo, e o site acompanha todo o evento em Tempo Real.

UFC Felder x Dos Anjos
14 de novembro de 2020, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (21h, horário de Brasília):
Peso-leve: Paul Felder x Rafael dos Anjos
Peso-meio-médio: Abdul Razak Alhassan x Khaos Williams
Peso-médio: Julian Marquez x Saparbeg Safarov
Peso-palha: Kay Hansen x Cory McKenna
Peso-médio: Antônio Arroyo x Eryk Anders
Peso-casado (até 88,5kg): Brendan Allen x Sean Strickland
CARD PRELIMINAR (18h, horário de Brasília):
Peso-palha: Ashley Yoder x Miranda Granger
Peso-meio-médio: Alex Morono x Rhys McKee
Peso-galo: Louis Smolka x José Alberto Quiñonez
Peso-palha: Randa Markos x Kanako Murata
Peso-galo: Tony Gravely x Geraldo de Freitas
Peso-pesado: Don’Tale Mayes x Roque Martinez

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *