- Esportes

Gustafsson promete caçar Cormier até nos pesos pesados do UFC

Candidato real a mais uma disputa de cinturão dos meio-pesados, Alexander Gustafsson vive momento de reflexão. Depois da conquista do segundo cinturão de Daniel Cormier, agora nos pesos pesados, o sueco já pensa até em subir de categoria. Tudo para enfrentar DC novamente. Principalmente depois da lesão de Volkan Oezdemir, que enfrentaria o Mauler no UFC 227, em 4 de agosto, e foi obrigado a deixar o card.

Na verdade, Gustafsson está obsessivo em ter nova chance de enfrentar Cormier, valendo o cinturão. No primeiro duelo, nos meio-pesados, DC manteve o título ao ganhar por decisão dividida dos juízes, em outubro de 2015. Entretanto, como Cormier subiu de divisão e se transformou no campeão dos pesados, desbancando Stipe Miocic, o sueco não crê em um retorno à categoria até 93kg.

“É frustrante porque ele tem algo que eu quero. Ele não desce (de categoria) para me enfrentar e mantém o cinturão. Mas, ao mesmo tempo, a caçada não acabou. Eu posso continuar perseguindo (o Cormier). Se eu precisar passar para o peso pesado para enfrentá-lo, em vou”, disse Gustafsson ao site MMANytt.

Além do próprio Miocic, que pediu por revanche contra Cormier, Gustafsson tem como concorrente o gigante Brock Lesnar, ex-campeão e que está prestes a retornar ao UFC como desafiante de DC. O Mauler vê essa possibilidade como uma ‘furada de fila’ do astro da WWE, principal liga de telecatch. “Não vejo a lógica dessa luta. É apenas uma luta por dinheiro. Eu entendo o DC, ele quer ganhar dinheiro. É melhor para ele lutar contra o Brock em vez de lutar comigo, que seria um risco muito maior”, declarou o sueco.

Com vitórias sobre Jan Blachowicz e o mineiro Glover Teixeira, Gustafsson enfrentaria Oezdemir para definir o futuro desafiante na divisão. Com a lesão do suíço, o viking ficou sem perspectiva de adversário nos 93kg. Antes de Cormier, o sueco já havia lutado pelo cinturão uma vez, em um dos grandes confrontos da história do octógono. Ele encarou Jon Jones, então campeão, e foi batido por decisão unânime no UFC 165, em 2013, em Toronto.

Fonte: SuperEsporte

 


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *