- Esportes

“O Palmeiras que eu quero”: primeira entrevista indica o que Felipão espera do time dentro e fora de campo

Neste sábado, em Belo Horizonte, Felipão deve comandar o seu primeiro treinamento no Palmeiras, no último dia de preparação para a partida de domingo, contra o América-MG, às 16h, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas o torcedor que acompanhou a entrevista coletiva do treinador na última sexta-feira já começa a ter uma ideia do que verá em campo a partir de agora.

Ainda sem detalhes táticos da equipe, Scolari falou sobre o ambiente interno e também sobre o que espera dos comportamentos atletas do Verdão durante sua gestão.

– Não é só jogar futebol, mas ter vontade de jogar futebol. Ninguém nasceu jogador de futebol e palmeirense, mas está aqui e tem contrato, deve gostar do trabalho e dessa camisa. É isso que eu quero que eles sintam. Nós estamos aqui para defender as cores do Palmeiras e vamos fazer isso até o fim – disse o treinador.

– Se não formos capazes de vencer, temos de mostrar vontade em todos os momentos. Acho que vou respaldá-los de qualquer coisa desde que tenha retorno. Acho que pelo o que o Paulo (Turra) e o Carlão (Pracidelli) estão me passando acho que teremos um bom relacionamento, uma equipe que estará brigando sempre pelos ideais que imaginamos ser os do Palmeiras daqui para frente – reforçou.

Felipão se apresentou na Academia de Futebol na manhã da última sexta-feira, mas ainda não definiu detalhes sobre como será o seu planejamento à frente da equipe palmeirense. Ele aguarda o primeiro contato com os atletas para saber como vai trabalhar no dia a dia.

Depois de o clube apostar em Roger Machado no início da temporada, a diretoria palmeirense viu a necessidade de mudar o perfil de comando da equipe. Por isso, a opção por um treinador experiente, com passagem vitoriosa pelo clube e com pulso firme no vestiário.

– Nós vamos, dentro do nosso trabalho, ver se conseguimos ter uma equipe equilibrada em todos os jogos. Independentemente de quem jogar. Se temos 27 ou 28 atletas, todos são importantes e que em determinado momento a pessoa que foi escolhida para estar aqui e que os escolheu para jogar tem de ter respaldo deles para eu poder respalda-los principalmente fora de campo – afirmou.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *