- Esportes

Simone Biles compete pela primeira vez desde a Rio 2016: “Melhor forma física”

Já se passaram quase dois anos, mas o show de Simone Biles na Olimpíada do Rio de Janeiro permanece fresco na memória de seus fãs. Desde 2016 a americana de 21 anos estava sem competir, tirou um período sabático para recuperar o corpo depois de ganhar quatro ouros e um bronze nos Jogos. Neste sábado, a ginasta volta aos holofotes na disputa do US Classic, às 21h (de Brasília), justamente em Columbus, Ohio, sua cidade natal. Simone promete um retorno triunfante, digno de uma rainha da ginástica artística.

– É uma mistura de emoções. Estou ansiosa, estou nervosa, mas acima de tudo estou muito animada. Acho que vai ser um pouco louco e muito intenso. É engraçado, porque muitas pessoas estão falando que eu pareço estar em melhor forma física agora do que estava no Rio. Acho que isso realmente é verdade – disse Simone.

A campeã olímpica se sente melhor porque está mais leve, se livrou do peso de carregar o favoritismo na Rio 2016, da pressão para confirmar o status de maior nome da ginástica atual – talvez a maior da história. Em seu ano sabático, Simone trocou o ginásio pelas praias, viajou bastante, participou do reality show Dancing with the Stars (a Dança dos Famosos americana), lançou o livro biográfico “Courage to Soar” (Coragem para voar, em tradução livre), participou de um clipe, virou filme. Ela tirou um tempo para cuidar da vida pessoal, começou a namorar o ex-ginasta Stacey Ervin, “floresceu como uma mulher durona com mais fé do que medo”.

– Eu sinto que estou em uma melhor forma só por ter passado 2016. Você tem tanto estresse, você se preocupa com o seu corpo. E agora eu aceitei meu corpo como parece, quem eu sou. Acho que estou em melhor forma e tenho uma mente melhor. Acho que agora eu tento me curtir mais em vez de ficar pensando no que as pessoas acham e em todas as expectativas, tentando ser alguém que não sou. Então eu quero muito que as pessoas conheçam a Simone real, sem ninguém tentando me moldar. Você pode ser você mesma e ter orgulho de quem você é – disse a ginasta.

Simone voltou a treinar no fim do ano passado, no seu centro de treinamento, o World Champions Centre, em Spring, Texas, mas com técnico novo, Laurent Landi. Aimee Boorman, que a treinou desde criança, se mudou para a Flórida depois da Olimpíada. Desde o início o plano era voltar a competir no US Classic, uma seletiva americana para o campeonato nacional. A ideia era se apresentar apenas na trave e nas barras assimétricas. O progresso da ginasta, porém, permitiu competir também no salto e no solo, disputando assim o individual geral.

– O treinamento realmente tem sido muito bom. Estou muito feliz. Tirando Mundiais e Olimpíada, Sinto que agora é a vez que estou mais bem preparada para uma competição como o US Classic. Estou muito confiante – disse Simone.

Nos treinos em Columbus, na sexta-feira, a campeã olímpica deu uma mostra de sua tamanha confiança. Ela vai medir forças com Morgan Hurd (atual campeã mundial) e Ragan Smith (atual campeã americana), mas Simone parece já estar um patamar superior.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *