- Esportes

Time titular do Grêmio tem cotação de mercado mais alta. Flamengo investe o dobro em 2018; compare

Grêmio e Flamengo iniciam a disputa das quartas de final da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira, na Arena. Em campo, farão duelo duro a partir das 21h45. Fora dos gramados, os dois têm semelhanças e diferenças em meio a boas relações nos gabinetes.

As administrações de Romildo Bolzan Júnior e Eduardo Bandeira de Mello se parecem ao bater na tecla da reestruturação financeira. Os dois times titulares que começam a partida de logo mais apresentam valores semelhantes de cotação de mercado. O Rubro-Negro, com um dos maiores orçamentos do país, gastou mais para montar o seu. O investimento carioca é praticamente o dobro do gremista em aquisição de jogadores neste ano (confira a tabela abaixo).

Baseado nas classificações do site “Transfermarkt.com”, os 11 jogadores gremistas estão avaliados em 52,75 milhões de euros (R$ 231,8 milhões). Já o time titular flamenguista está precificado em 43,3 milhões de euros (R$ 190,2 milhões).

Dois jovens das respectivas categorias de base lideram o “ranking” dos valores. Luan, do Grêmio, vale 20 milhões de euros conforme o site, ou R$ 87,8 milhões, enquanto o rubro-negro Lucas Paquetá tem seus direitos estimados em 15 milhões de euros (R$ 65,9 milhões).

Grêmio – Cotação total de R$ 230 milhões

Jogador Quanto vale Quanto custou
Grohe 4 milhões de euros (R$ 17,5 milhões) Base
Léo Moura 500 mil euros (R$ 2,1 milhões) Livre
Geromel 5 milhões de euros (R$ 21,9 milhões) 300 mil euros (R$ 1 milhão) em 2014 pelo empréstimo
Kannemann 2,5 milhões de euros (R$ 10,9 milhões) 1,2 milhão de dólares (R$ 4,5 milhões)
Cortez 1,5 milhão de euros(R$ 6,5 milhões) Livre
Maicon 1,75 milhão de euros (R$ 7,6 milhões) R$ 8 milhões
Cícero 2 milhões de euros (R$ 8,7 milhões) Rescindiu com São Paulo
Ramiro 5 milhões de euros (R$ 21,9 milhões) R$ 140 mil em pacote para a base
Luan 20 milhões de euros (R$ 87,8 milhões) R$ 150 mil para a base
Everton 7 milhões de euros (R$ 30,7 milhões) R$ 300 mil para base
André 3,5 milhões de euros (R$ 15,3 milhões) R$ 10 milhões
Fonte: Transfermarkt. Cotações atuais. Preços da época das contratações
Flamengo – Cotação total de R$ 190 milhões

Jogador Quanto vale Quanto custou
Diego Alves 4,5 milhões de euros (R$ 19,7 milhões) R$ 1 milhão
Rodinei 1,75 milhão de euros (R$ 7,6 milhões) R$ 3,5 milhões
Réver 2 milhões de euros (R$ 8,7 milhões) Empréstimo do Inter
Léo Duarte 500 mil euros (R$ 2,1 milhões) Base
Renê 1,75 milhão de euros (R$ 7,6 milhões) R$ 3,2 milhões
Cuéllar 3,5 milhões de euros (R$ 15,3 milhões) R$ 8 milhões
Lucas Paquetá 15 milhões de euros (R$ 65,9 milhões) Base
Diego 4 milhões de euros (R$ 17,5 milhões) Rescindiu com Fenerbahçe
Everton Ribeiro 7 milhões de euros (R$ 30,7 milhões) R$ 22 milhões
Marlos Moreno 500 mil euros (R$ 2,1 milhões) Empréstimo
Uribe 2,8 milhões de euros (R$ 12,3 milhões) Livre
Fonte: Transfermarkt. Cotações atuais. Preços da época das contratações
Apesar de ter maior valor de mercado, o time gremista, montado aos poucos desde 2013, custou menos aos cofres. O jogador mais caro entre os prováveis titulares é o centroavante André, comprado neste ano por R$ 10 milhões do Sport. Maicon vem logo atrás, buscado por R$ 8 milhões em 2015 no São Paulo. Diversos jogadores, como Léo Moura, Cortez e Cícero, chegaram após rescindir contratos com suas equipes.

Everton Ribeiro, no lado flamenguista, é o maior investimento feito. Comprado no meio do ano passado, custou R$ 22 milhões à época. Mais atrás vem o colombiano Cuéllar, responsável por dar sustentação e qualidade técnica na saída de bola no meio de campo, comprado no início de 2016 por cerca de R$ 8 milhões.

Mercado de 2018
O Flamengo acabou de fazer a contratação mais cara da sua história, o que dá a dimensão do momento financeiro pelo qual passa. Insistiu na compra de Vitinho e pagará 10 milhões de euros (R$ 44 milhões) ao CSKA, da Rússia, pelo atacante.

O movimento inverte a lógica do mercado brasileiro em sinal investimento maciço, irrigado pela gestão financeira e também pelos milhões pagos pelo Real Madrid no atacante Vinicius Jr. Antes, em janeiro, comprara o centroavante Henrique Dourado por R$ 15,7 milhões do Fluminense (R$ 11 milhões na parte referente ao Tricolor).

Em 2018, de acordo com o diretor financeiro Marcio Garotti vai pagar R$ 56 milhões nas contratações, entre direitos econômicos e luvas. O clube ainda deve pagar mais de R$ 10 milhões ao San Lorenzo por Piris da Motta. A negociação está próxima de um final feliz para o Rubro-Negro.

O Grêmio, a partir da reestruturação comandada por Romildo Bolzan, conseguiu um respiro para comprar dois jogadores, especialmente. Comprou André por R$ 10 milhões e, mais recentemente, o meia-atacante Marinho por R$ 9 milhões junto ao Changchun Yatai, da China. Ainda não está sanado, mas as condições melhoraram com a venda do volante Arthur ao Barcelona por 31 milhões de euros (R$ 136 milhões).

A maioria dos negócios foram a baixos custos. No total, foram investidos R$ 25 milhões em atletas, entre a compra do volante Michel, a chegada de Thaciano do Boa Esporte e a contratação do lateral-direito Madson e do zagueiro Paulo Miranda.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *