- Polícia

Ajudante de pedreiro é preso suspeito de matar cunhado a facadas após briga por liquidificador, em Manaus

O ajudante de pedreiro Arleson Rocha da Silva, de 29 anos, foi preso suspeito de matar o cunhado a facadas no sábado (7), na Zona Leste de Manaus. Eles teriam iniciado uma discussão por conta de um liquidificador. O suspeito confessou o crime e disse ter agido em legítima defesa.

Arleson Silva era companheiro de uma irmã da vítima. A briga entre os dois começou quando uma outra irmã emprestou um liquidificador para o suspeito, o que desagradou a vítima e o fez agredir a mulher.

De acordo com o delegado Jeff Mac Donald, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Arleson Silva soube da agressão e resolveu tirar satisfações.

“O Arleson soube da agressão e começou uma discussão com o cunhado. Todos moravam em um mesmo terreno. O Arleson chegou até a casa com um amigo. A vítima temia que seria agredida e estava com uma faca. Eles tiveram uma luta corporal que foi até a rua da casa onde moravam”, disse o delegado.

A polícia conta que, enquanto o amigo imobilizou a vítima pelo pescoço, Arleson Silva desferiu mais de 10 facadas contra o homem, que morreu horas depois.

O suspeito também ficou ferido com duas facadas durante a briga. Ele procurou atendimento no Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, onde acabou sendo localizado e preso.

Arleson Silva recebeu alta médica na segunda-feira (9) e foi encaminhado para a sede da DEHS. Apresentado em uma coletiva de imprensa, o suspeito disse apenas que agiu em legítima defesa.

O homem deve responder pelo crime de homicídio qualificado. Após os procedimentos cabíveis na delegacia, ele deve ser encaminhado para uma audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch Reis.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *