- Polícia

Delegado acusado de matar advogado dentro de casa noturna começa a depor, no AM

O delegado de Polícia Civil Gustavo Sotero, acusado de matar um advogado dentro de uma casa de shows em novembro de 2017, começou a ser ouvido no terceiro dia de audiências de instrução, nesta terça-feira (17), no Fórum Ministro Henoch Reis, Zona Centro Sul de Manaus. O interrogatório teve início por volta das 10h40.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), testemunhas de defesa desistiram de falar. Em razão disso, o depoimento do delegado foi antecipado, com o encerramento das audiências de instrução.

O juíz Celso Souza de Paula, da 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus, conduz a audiência.

O primeiro dia de audiência de instrução aconteceu no dia 14 de junho. Na ocasião, a oitiva teve interrogatório de testemunhas de acusação, de defesa e do Juízo.

As três vítimas de lesão corporal ocorrida no dia do crime, Fabíola Rodrigues Pinto de Oliveira – esposa do advogado, Maurício Carvalho Rocha e Iuri José Paiva Dácio de Souza, compareceram na primeira audiência.

A segunda audiência de instrução aconteceu na terça-feira (17). Cinco testemunhas de acusação e defesa foram ouvidas pelo juri.

Após as oitivas, deve ser aberto um prazo para alegações finais do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) e defesa. Após a apresentações das alegações, deve ser marcada uma data para definir se o delegado vai a juri ou não.

Entenda o caso
O advogado Wilson de Lima Justo Filho, de 35 anos, morreu depois ser baleado após o delegado Sotero efetuar disparos ddentro do Porão do Alemão, na madrugrada do dia 25 de novembro de 2017. Outras três pessoas ficaram feridas, entre elas a esposa do advogado, Fabiola Rodrigues Pinto de Oliveira, de 31 anos, que foi atingida na perna esquerda.

Fonte: Divulgação


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *