- Polícia

Justiça no AM interroga réus da ‘Operação Cashback’ suspeitos de desvios milionários na saúde

A Justiça Federal do Amazonas interroga nesta quarta-feira (25) réus da Operação Cashback, suspeitos de integrar esquema de desvios milionários de recursos da saúde no Amazonas. Desvios e apropriação de recursos chegam a R$ 360 mil.

A audiência de instrução foi marcada pela 4ª Vara da Justiça Federal e publicada no Diário Eletrônico do TRF1 de terça-feira (17). A imprensa não foi liberada para acompanhar a audiência. A reportagem tenta contato com a assessoria da Justiça Federal, mas sem sucesso.

O médico Mouhamad Moustafa, o ex-presidente da Companhia de Gás do Amazonas (Cigás) e advogado, Lino Chíxaro e o irmão do senador Omar Aziz (PSD), o empresário Murado Aziz estão entre os nomes convocados para a audiência.

Em julho deste ano, o Ministério Público Federal apresentou nova denúncia contra envolvidos no esquema, apontado pela Operação Cashback, uma das fases da Operação Maus Caminhos.

Na ação penal, o MPF pede a condenação dos sócios da empresa Chíxaro, Cavalcanti & Arantes Advogados, Lino José de Souza Chíxaro e Paulo Rogério Arantes, do médico e empresário Mouhamad Moustafa e da ex-presidente do Instituto Novos Caminhos (INC) Jennifer Naiyara Yochabel Rufino Correa da Silva por desvios e apropriação de recursos públicos.

De acordo com a denúncia, a empresa Chíxaro, Cavalcanti & Arantes Advogados foi contratada pelo INC para prestar assessoria, consultoria e representação jurídica às três unidades de saúde geridas pelo instituto: Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Campos Sales, em Manaus; Maternidade Enfermeira Celina Villacrez Ruiz, em Tabatinga; e Centro de Reabilitação em Dependência Química (CRDQ) do Estado do Amazonas, em Rio Preto da Eva.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *