- Polícia

Preso confessa ter decapitado amigo que teria roubado bolsa de tia em Manaus

Alex de Almeida Silva, de 25 anos, conhecido por “Cadáver”, foi preso pela Polícia Civil, na comunidade União, na Zona Centro-Sul de Manaus, nessa quinta-feira (5). Ele e um adolescente são suspeitos de decapitar um amigo que morava na mesma comunidade onde residiam. O suspeito confessou que matou o homem depois de descobrir que ele tinha roubado a bolsa de uma tia dele.

A dupla foi apresentada em coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (6). Alex de Almeida não quis comentar as acusações da polícia.

O corpo do homem foi encontrado sem cabeça e com marcas de perfuração de arma branca em uma área de mata da rua Maria Callas, no conjunto Rei Arthur, no bairro Parque Dez de Novembro. Logo após encontrar o corpo, a Polícia Civil iniciou diligências na área.

Alex de Almeida e um adolescente, de 15 anos, foram encontrados em atitude suspeita, por volta das 14h, no bairro Parque Dez.

Segundo a polícia, a dupla aparentava estar sob efeito de drogas. Os suspeitos acabaram confessando para os policiais civis o assassinato de Edinaldo Costa.

“Eles demonstraram muito nervosismo e sob efeito de drogas. Acabaram confessando que cometeram um homicídio e verificamos que mesmo homicídio que estavam investigando”, disse o delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Jeff David Mac Donald.

De acordo com a polícia, a vítima, Alex de Almeida e adolescente eram amigos. Os três teriam ido para área de mata e estavam consumindo entorpecentes momentos antes da dupla resolver matar o homem.

“Eles disseram que a vítima tinha chamado o maior e o adolescente para consumir drogas, quando eles chegaram ao ‘Mocó’, lugar usado por eles para cometer crimes, encontraram várias bolsas de mulheres. O maior encontrou a bolsa da tia dele que foi roubada essa semana. Ele já estava desconfiando do Edivaldo. Ele deu golpe de mata-leão e imobilizou a vítima. Pegou um prato de louça e desferiu golpe na cabeça dele, o prato se transformou em um instrumento cortante, e começou a desferir golpes no pescoço no intuito de arrancar a cabeça da vítima”, relatou o delegado.

Sem conseguir decapitar a vítima com pedaços de prato, Alex de Almeida teria ido até a casa onde mora para pegar uma faca e retornou ao local do crime. A dupla decapitou o amigo na mata. Toda ação criminosa foi gravada com um celular pelo adolescente. A Polícia Civil já teve acesso as imagens, que farão parte do inquérito.

“Eles filmam, ficam rindo e fazendo símbolo de facção criminosa que eles pertencem. Não nenhum ressentimento por parte deles. Como se fosse algo natural”, afirmou Jeff David Mac Donald.

A cabeça foi levada em sacolas e enterrada em uma área de mata na comunidade Jacarezinho, localizada também no Parque Dez. Por volta das 23h, as equipes da polícia conseguiu encontrar a cabeça da vítima com base nas informações dadas pela dupla.

“Assim fechamos a dinâmica do crime, as autorias e houve reconhecimento da vítima por parte de familiares. O Alex, vulgo Cadáver, disse no interrogatório que tinha mais de 20 homicídios no Pará. Ele disse que estava em liberdade provisória e se mudou para Manaus. Ele também confessou outro homicídio em Manaus, que já estamos investigando”, explicou o delegado.

Alex de Almeida foi autuado em flagrante por homicídio e será encaminhado para audiência de custódia, no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

O adolescente foi levado para Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI).

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *