- Política

Cármen Lúcia vê país dividido em ‘uns contra os outros’ e critica manifestações ‘exasperadas’ de ‘raiva’

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente da República em exercício, a ministra Cármen Lúcia, disse que vê país dividido em “uns contra os outros”. A afirmação foi feita na manhã desta sexta-feira (27), durante palestra na Associação Comercial do Rio de Janeiro.

“Ando preocupada por força do meu ofício e preocupada por força do meu dever cívico com o momento que vivemos neste país. Onde quer que pouse meus olhos, vejo uma multiplicidade de pensares, contradições e manifestações exasperadas que posso chamar de raiva. É difícil ser um povo quando nos colocamos um contra os outros e não contra as ideias. A falta de gentileza está próxima de todos nós. Precisamos ser filhos gentis para que nossa pátria volte a ser uma mãe gentil”, declarou.

Cármen Lúcia está no exercício da Presidência da República porque o presidente Michel Temer cumpre agenda na África do Sul e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), também viajaram para o exterior.

A ministra reforçou a importância de um judiciário forte e afirmou que não há alternativa fora do sistema democrático de Direito.

“A Justiça pode cometer erros, mas os recursos existem para corrigi-los. O que não se pode admitir é o descumprimento de decisões judiciais. Não existe democracia sem Justiça forte”.

Para Cármen Lúcia, a ausência de um judiciário firme provoca a insegurança jurídica o que, por consequência, gera desconfiança na população.

“Insegurança no país gera desconfiança e frustrações desengano, além de desalento para os mais jovens. Sou de uma geração que cometeu erros, mas cometemos um acerto fundamental que foi jamais desistir de lutar para que o melhor para todos. O melhor para o Brasil”.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *