- Política

Empresários discutem impacto do roubos de carga no país

Em evento na Fiesp (Federação das indústrias de São Paulo), na manhã desta segunda-feira (25), empresários do setor de transporte, representantes das polícias e do governo debateram a questão de segurança pública durante o Seminário Impacto do Roubo de Cargas sobre a Competitividade da Indústria.

Roubo de carga encarece frete e pode causar desabastecimento

“Temos verdadeiros ralos produtivos no país e o maior deles é o roubo de cargas em todo o Brasil, em especial no eixo Rio-São Paulo”, afirmou na abertura do evento Carlos Erane de Aguiar, Diretor Titular do Departamento de Defesa e Segurança da Fiesp.

De acordo com Edson Vismona, presidente do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial e do Fórum Nacional de Combate à Pirataria e a Ilegalidade, o Brasil perdeu R$ 146 bilhões em 2017 devido ao contratabando, pirataria, fraudes nos combustíveis entre outros. “Só o roubo de carga tem um impacto R$ 1,5 bilhão.”

“A Souza Cruz perdeu R$ 100 milhões com o roubo de cargas e tivemos seis óbitos nas nossas operações “, diz Gustavo Dietz, diretor de segurança da empresa. “Hoje decidimos investir em inteligência com uso de rastreadores, imagens, entre outros recursos.”

Ricardo Coelho, diretor do departamento de defesa e segurança e coordenador do comitê de rastreabilidade da Fiesp observa que somente em São Paulo foram registrados 2.970 roubos de carga no último ano. “Este tipo de crime, assim como a falsificação ou importação ilegal de produtos, alimenta uma atividade empresarial muito lucrativa, que prejudica a competitividade da indústria.”

O cenário apresentado por Valter Sergio de Abreu, coordenador estadual do Procarga, programa de redução de furtos, roubos e recepção de Cargas, a maioria dos roubos ocorre durante o dia, entre 6h às 15h, na área urbana — 80% dos casos. “No entanto, os 20% que ocorrem nas rodovias, principalmente na região de Campinas, representa um prejuízo maior, por serem eletrônicos ou produtos mais caros”, observa Coelho.

Fonte: R7


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *