- Política

Lula discutiu com Haddad e advogados antes de desistir de recurso ao STF: ‘abra mão e me registre dia 15’

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) discutiu com seus advogados Roberto Teixeira e José Roberto Batochio, além da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, antes de desistir do recurso ao Supremo Tribunal Federal (STF) para evitar a discussão sobre a sua candidatura à Presidência da República.

Com a desistência, na prática, o STF não deve analisar mais a inelegibilidade. Se o plenário decidisse que Lula está inelegível, o ex-presidente não teria outra instância para recorrer.

Mas se a discussão sobre o tema ficar com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a defesa de Lula poderá, em tese, recorrer ao STF.

Ao blog, Haddad contou que os advogados explicaram ao ex-presidente nesta segunda-feira (6), em Curitiba, que a melhor estratégia era abrir mão do recurso ao STF, apesar de ser um “prejuízo para a defesa” do ex-presidente, mas que visava “evitar uma manobra” .

“Lula disse: não troco minha dignidade pela minha liberdade. Falamos do que já foi uma manobra no caso do habeas corpus. Aí, ele falou: se há risco, abra mão [do recurso] e me registre no dia 15”, contou Haddad à reportagem.

Haddad será vice de Lula. Se Lula for impugnado pela Justiça Eleitoral, porque é ficha suja, Haddad assumirá a cabeça de chapa e a deputada estadual Manuela D’Ávila (PcdoB-RS) será a vice.

O PT tem expectativa zero em relação ao TSE e vai aguardar o fim do trâmite no tribunal para fazer a troca no registro. O partido tem até dia 17 de setembro para anunciar que Haddad será o candidato à Presidência.

Enquanto isso, o ex-prefeito de São Paulo vai rodar o país com Manuela D’Ávila, já em campanha. “Lula foi claro para mim que precisava de alguém neste período para o representar”, afirmou Haddad.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *