- Brasil

Barco de grande porte fica completamente destruído após 10 horas de incêndio no litoral de SP

A embarcação que foi atingida por um incêndio de grandes proporções ficou completamente destruída após mais de 10 horas pegando fogo, em Guarujá, no litoral de São Paulo. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, os trabalhos das equipes seguiram até o início da madrugada desta quarta-feira (9). Ninguém ficou ferido.

O caso ocorreu no início da tarde de terça-feira (8), em um antigo estaleiro. A ocorrência teve início por volta das 14h50, quando os bombeiros foram acionados. Cinco viaturas foram encaminhadas até a Avenida Artur Paixão, na Vila Lígia. Depois, outras cinco foram para o local, totalizando dez veículos da corporação e 25 bombeiros combatendo as chamas, das cidades de São Vicente, Santos, Cubatão e Guarujá.

Segundo a Santos Port Authority (SPA), a autoridade portuária de Santos, o incêndio ocorreu fora da área do Porto Organizado de Santos, e foi verificado pelas câmeras de segurança. Por solicitação do Corpo de Bombeiros, um caminhão autobomba da brigada de incêndio da Guarda Portuária foi enviado para dar apoio no combate às chamas.

O barco atingido pelas chamas é reformado e possui 52 pés, cerca de 15,85 metros. Dentro dele, segundo informações preliminares enviadas à corporação, havia estoque de material altamente inflamável, como tinta, solvente e lã e, por isso, pegou fogo durante a reforma. Mas, a empresa de estrutura metálica, que funciona atualmente no local, negou que eram armazenados materiais nesta embarcação.

Segundo o capitão Rodrigo Eulálio, o material que havia dentro da embarcação ainda é impreciso, assim como a causa do incêndio. “A empresa alega que quando se estabeleceu no imóvel, no terreno, já existia essa embarcação que estava em situação de abandono e que eles não fazem uso, que ela não é utilizada para nenhum fim, só está no terreno”.

De acordo com o bombeiro, o fogo começou de forma imprecisa e ainda não é possível precisar o motivo do incêndio. “O que se sabe é que alega-se que a embarcação estava vazia, mas tinha muito piche. E, é esse produto, aliado à madeira e a fibra, que compõe a composição dessa embarcação, que gera essa fumaça vista à longa distância”, disse.

Devido as proporção das chamas, foi necessário o apoio da Terracom, que reforçou os trabalhos com um caminhão-pipa. Uma equipe do setor de Meio Ambiente da SPA também foi verificar possíveis danos, o que não foi constatado até o momento. A Marinha tomou conhecimento da ocorrência e também enviou uma equipe foi ao local para apurar as circunstâncias do ocorrido.

Ainda conforme os bombeiros, o combate ao fogo se estendeu até por às 1h desta quarta-feira, quando o incêndio foi completamente extinto. Diante disso, equipes da perícia foram acionadas para avaliar a área da ocorrência e determinar a causa do início das chamas.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *