- Brasil

Candidatos a concurso no DF deixam salas, exibem provas e pedem anulação de certame

Os candidatos ao concurso público da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestmidh) do Distrito Federal abandonaram as salas, exibiram provas nas janelas e usaram o telefone celular para trocar mensagens, fazer fotos e vídeos. Muitos pedem a anulação do certame marcado para este domingo (24).

A prova, aplicada pelo Instituto Brasil de Educação (Ibrae), deveria começar às 8h. Mas às 9h30, parte dos candidatos ainda não tinha recebido as questões. Os que receberam, passeavam pela sala e debatiam as questões.

“Havia algumas salas com provas, todos olhando a prova, alunos conversando sobre as questões e pegando celular”, disse a candidata Luciana de Paula Carvalho Nascimento. Ela é psicóloga e se preparava desde o ano passado para o concurso.

Luciana foi uma das que decidiram ir embora. Ela defende a anulação do concurso.

A Secretária de Desenvolvimento Social informou que “é somente contratante da banca organizadora. Portanto, a responsabilidade da execução das etapas do exame é totalmente do Instituto Brasil Educação (IBRAE), contratado para a aplicação do certame”.

De acordo com a pasta, “havendo falhas na execução que coloquem o concurso em risco ou quanto à sua legalidade na realização, as medidas administrativas e judiciais serão tomadas pela secretaria”.

O Ibrae informou, no final da manhã, que as provas marcadas para a tarde deste domingo estavam suspensas. Mas não se pronunciou sobre o ocorrido durante a manhã.

Provas da tarde canceladas
Por volta do meio-dia, o Instituto Brasil Educação (Ibrae) enviou um comunicado aos candidatos ao concurso da Sedestmidh informando que iria suspender a prova marcada para esta tarde.

No texto, o Ibrae diz que “em razão do atraso ocorrido na distribuição da prova na Universidade Paulista (UNIP) e do consequente tumulto causado por alguns candidatos, a direção do IBRAE decidiu suspender a prova que seria aplicada na tarde de hoje, de 14h30min às 19h […].”

Segundo o Ibrae, uma nova data para a prova será divulgada. O instituto diz que a data “poderá” ser 7 de abril.

Desorganização nos locais de prova
Em Taguatinga, os candidatos fizeram fila no local da prova. Segundo eles, o portão do prédio não abriu às 7h, conforme o previsto

Na 913 Sul, no Plano Piloto, os candidatos esperaram nas salas. Segundo eles, não tinha detector de metal e uma hora e meia depois, a prova não havia iniciado.

Pessoas com deficiência visual também reclamam. Segundo o candidato Gustavo Júnior, todos os deficientes visuais foram colocados na mesma sala impossibilitando que pudessem receber o auxílio dos ledores.

O concurso
O concurso da Sedestmih prevê 1.884 vagas no total, sendo 314 para contratação imediata e 1.570 para cadastro de reserva. São 11 áreas para especialistas em assistência social (nível superior) e três para técnicos em assistência social (nível médio).

O cargo de técnico tem exigência de nível médio e oferece vagas para área administrativo, agente social e cuidador social. O vencimento inicial é R$ 2,6 mil.

Para o caso de especialista, as áreas são educador social; direito e legislação; pedagogia; psicologia; serviço social; administração; ciências contábeis; comunicação social; economia; estatística e nutrição – todas de nível superior. A carreira oferece salário inicial de R$ 3.599,70 para jornada de trabalho de 30 horas.

Fonte: Divulgação


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *