- Brasil

Cedae não tem prazo para normalizar abastecimento no RJ; entenda o que está afetando a pressão e a cor da água

Um defeito na Elevatória do Lameirão afeta, desde o dia 15, o abastecimento de água aos municípios do Rio e de Nilópolis, na Baixada Fluminense. Não há prazo para o conserto, e a Cedae pediu que todos os consumidores economizem água.

Há 10 dias, a Cedae vem adotando um rodízio no sistema. Com isso, moradores de diferentes bairros relatam torneiras secas e, por vezes, água escura e malcheirosa.

A Elevatória do Lameirão fica em Senador Vasconcelos, Zona Oeste, e tem cinco bombas enterradas a 60 metros de profundidade. A função é pressurizar a água que vem da Estação de Tratamento do Guandu, a alguns quilômetros dali, para que chegue a todos os pontos do sistema.

No dia 15, uma dessas cinco bombas parou de funcionar, mas a Cedae não tinha identificado a causa do defeito até esta segunda-feira (23).

A Cedae explicou que a pane reduziu para 75% a capacidade de bombeamento no Lameirão e, por isso, está fazendo “manobras no sistema”.

O Bom Dia Rio apurou que essas manobras são um rodízio: parte dos bairros fica sem receber água por algumas horas, deixando os canos secos.

Quando o sistema é religado, a pressão no cano “lava” as paredes internas e carrega partículas. Esse resíduo, segundo o Bom Dia Rio apurou, pode tingir e dar cheiro à água.

O que diz a Cedae
Em nota, a companhia pede para que todos economizem água. “Os clientes com sistema de reserva interna, como cisternas e caixas d’água, utilizem o produto armazenado somente para tarefas essenciais.

Sobre as queixas de água suja, a Cedae disse que “técnicos vão aos endereços informados para verificar se houve desprendimento de partículas internas da rede local”.

“Caso seja identificada alteração na água, técnicos providenciarão descarga na rede e darão andamento no procedimento para a normalização do fornecimento, conforme prevê protocolo de verificação da qualidade”, emendou.

Caso o cliente identifique alguma alteração na água, pode entrar em contato pelo 0800-282-1195 para solicitar vistoria.

“Ainda nesta semana a companhia terá acesso a um laudo de perícia realizada na Elevatória do Lameirão para que seja estabelecido prazo para o reparo, permitindo que a unidade volte a funcionar com 100% de sua capacidade”, destacou.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *