- Brasil

Cidade de SP anuncia datas de vacinação para quem tem 29 e 28 anos

A Prefeitura de São Paulo anunciou nesta quinta-feira (22) o calendário de vacinação contra a Covid-19 de pessoas com 29 anos a partir da semana que vem: na terça-feira (27) para pessoas com 29 anos e na quinta (29) para quem tem 28 (veja calendário abaixo).

As novas datas foram confirmadas pelo secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido. O anúncio aconteceu um dia depois do prefeito Ricardo Nunes (MDB) dizer que a vacinação desses dois grupos ainda não tinha previsão por causa da falta da confirmação de envio de doses para a cidade, por parte do governo de SP.

Nesta quinta-feira (22), a capital paulista vacina o grupo de 31 anos, que é composto por cerca de 151 mil pessoas. Na sexta (23), será a vez de quem tem 30 anos, composto por cerca de 154 mil pessoas na cidade, segundo a gestão municipal.

TRT de SP confirma demissão por justa causa de auxiliar de limpeza de hospital que não quis se vacinar contra a Covid no ABC
Atrasados com a 2ª dose da vacina contra Covid-19 caem 13% em 24h no estado de SP
Para se imunizar é obrigatório apresentar comprovante de residência na capital e um documento de identificação.

Calendário atualizado de vacinação na capital:
Quinta-feira (22): 31 anos – 151 mil pessoas
Sexta-feira (23): 30 anos – 154 mil pessoas
Sábado (24): Repescagem para quem tem de 30 ou mais e 2ª dose para todos os grupos.
Segunda-feira (26): 2ª dose de Pfizer para 652 grávidas em casa que tomaram Astrazeneca + repescagem para 30 anos ou mais.
Terça (27) e quarta-feira (28): 29 anos – 143 mil pessoas
Quinta (29) e sexta-feira (30): 28 anos – 145 mil pessoas
(Datas das outras faixas etárias ainda não foram divulgadas pela prefeitura)
De acordo com a prefeitura, a cidade de São Paulo ultrapassou a marca de 9 milhões de doses aplicadas contra a Covid-19 nesta quarta (21), alcançando 75,5% da população elegível imunizada com ao menos a 1ª dose contra a Covid-19.

No total, são 6,6 milhões de primeiras doses aplicadas na cidade até quarta, outras 2,1 milhão de segundas doses e 305 mil doses únicas aplicadas.

Toda a rede estará em operação para a vacinação nesta segunda: 468 Unidades Básicas de Saúde (UBSs); megapostos com acesso a pedestres, postos que funcionam exclusivamente em sistema drive-thru e a rede de farmácias parceiras. A vacina também está disponível nas AMAs/UBSs Integradas, unidades do Serviço de Atenção Especializada (SAE) e nos Centros de Saúde. (Veja a lista completa dos endereços)

Pelo Filômetro, é possível acompanhar a situação de espera nos postos de vacinação contra Covid-19 que estão em funcionamento na cidade.

Veja os grupos prioritários que já podem se vacinar na Cidade de SP
Pessoas com comorbidades com mais de 18 anos
Pessoas sem comorbidades com mais de 31 anos
Pessoas com deficiência permanente, beneficiários do BPC, com mais de 18 anos
Pessoas com deficiência permanente (não beneficiários do BPC) acima de 18 anos
Gestantes e Puérperas (até 45 dias após o parto), acima de 18 anos, sem comorbidades
Gestantes e Puérperas (até 45 dias após o parto) com comorbidades (acima de 18 anos)
Aeroportuários do Aeroporto de Congonhas – funcionários do aeroporto e dos serviços auxiliares ao transporte aéreo
Aeronautas – funcionários das companhias aéreas nacionais
Profissionais de Saúde com mais de 18 anos
Estudantes em Saúde cursando o último ano de formação
Estudantes de área técnica em saúde, cursando o último ano e em estágio
Trabalhadores de transporte coletivo (motoristas e cobradores)
Metroviários e ferroviários (área de segurança, manutenção, limpeza e agentes de estação na linha de frente com 47 anos ou mais, além de operadores de trem de todas as idades)
Pessoas com Síndrome de Down com mais de 18 anos
Pacientes em Terapia Renal Substitutiva com mais de 18 anos
Pessoas transplantadas imunossuprimidas com mais de 18 anos
Profissionais da Educação com mais de 18 anos
Pessoas em situação de Rua Cadastradas nos Centros de Acolhida
Trabalhadores de cemitérios públicos e privados do município de São Paulo
Trabalhadores no atendimento direto a vulneráveis da SMADS
Trabalhadores no atendimento direto a vulneráveis da SMDHC
Pessoas em situação de rua com mais de 18 anos
População indígena vivendo em terras indígenas com mais de 18 anos
Pessoas com 18 anos ou mais com deficiência, residentes em Residências Inclusivas (institucionalizadas)

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *