- Brasil

Coronavírus: Prefeitura de Curitiba libera academias em novo decreto; supermercados voltam a fechar aos domingos

As academias de Curitiba podem voltar a funcionar, segundo informou a prefeitura do município. Um novo decreto que atualiza as regras de funcionamento das atividades vai ser publicado nesta terça-feira (21), de acordo com a administração municipal.

Segundo as novas regras, os estabelecimentos podem funcionar de segunda a sábado.

O decreto também volta a fechar supermercados e restaurantes aos domingos, como aconteceu durante a vigência das medidas restritivas estaduais de 1º a 14 de julho.

A nova medida também determina que restaurantes e lanchonetes funcionem apenas com delivery e drive thru aos domingos.

Os comércios de rua, que antes podiam funcionar das 10h às 16h, agora podem funcionar até as 18h. Segundo a secretária municipal de Saúde Márcia Huçulak, a alteração nos horários tem como objetivo evitar aglomerações no transporte público.

Novas regras
Devem fechar por tempo indeterminado:

  • Casas de show, festas, teatros, circo, congressos, feiras técnicas, convenções e atividades correlatas.
  • Bares e atividades correlatas
  • Parques e praças esportivas
  • Atividades físicas aquáticas e práticas esportivas coletivas
  • Clubes sociais e esportivos, podendo manter o funcionamento das atividades de lanchonetes e restaurantes, academias e salões de beleza.

Podem funcionar, com restrições:

  • Comércio de rua não essencial: das 10h às 18h, de segunda a sexta-feira.
  • Shopping centers: das 12h às 20h, de segunda a sexta-feira, entre 12h e 20h. Os serviços de alimentação podem funcionar em delivery aos finais de semana.
  • Galerias e centros comerciais: das 10h às 18h, de segunda a sexta-feira.
  • Restaurantes e lanchonetes: até as 22h, de segunda a sábado. Após esse horário e aos domingos, podem funcionar apenas na modalidade delivery e drive-thru.
  • Mercados, supermercados e hipermercados: de segunda-feira a sábado, sem restrição de horário.
  • Panificadoras e padarias: Até as 22h, de segunda a sábado até às 22 horas, sem consumo no local. Aos domingos, das 7h às 18h.
  • Comércio de produtos e alimentos para animais: de segunda-feira a sábado, sem restrição de horário. Aos domingos permitido atendimento de delivery e drive-thru.
  • Feiras livres: de segunda a sexta-feira, sem restrição de horário.
  • Comércio varejista de hortifrutis, quitandas, mercearias, peixarias e açougues: de segunda-feira a sábado.
  • Escritórios em geral, salões de beleza, barbearias, atividades de estética, academias de ginástica, serviços de banho e tosa de animais.: De segunda a sábado, sem restrição de horário.
  • Lojas de material de construção : funcionamento de segunda-feira a sábado, sem restrição de horário. Aos domingos, podem funcionar nas modalidades delivery e drive-thru
  • O horário de entrada dos trabalhadores dos estabelecimentos comerciais deverá ser compatível com o horário de abertura do estabelecimento.

Bandeira laranja
O decreto altera as restrições definidas pela bandeira laranja, que sinaliza um alerta de nível médio de risco em relação à pandemia do coronavírus.

O documento amplia horários de atividades comerciais de segunda a sexta-feira, e restringe atividades aos finais de semana.

De acordo com a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, a medida se alinha a regras adotadas por outros municípios da região metropolitana.

“Queremos estabelecer uma espécie de quarentena aos finais de semana. É nestes dias que registramos as aglomerações”, afirmou a secretária.

Segundo a Márcia Huçulak, o decreto estadual que esteve vigente de 1º a 14 de julho “ensinou” que é preciso fechar os estabelecimentos aos sábados e domingos.

“Apenas as padarias estarão abertas, para que as pessoas possam buscar um alimento e levar para casa”, disse.

Sobre a abertura das academias, a secretária afirmou que os estabelecimentos devem cumprir medidas de higiene e distanciamento nos locais. “As pessoas precisam fazer atividades físicas. Uma atividade individual, dentro do regramento, não provoca o contágio ou aglomeração”, justificou.

O decreto determina que a cidade passa a seguir as regras estaduais no que diz respeito à liberação de igrejas e celebrações religiosas. Com isso, os cultos voltam a ser liberados na cidade.

Coronavírus em Curitiba
Segundo o boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) na segunda-feira (20), Curitiba teve desde o início da pandemia 12,2 mil casos confirmados de Covid-19 e 361 mortes confirmadas.

A taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para Covid-19 na cidade na segunda-feira era de 90%, segundo a Sesa.

De acordo com a secretária, a ocupação de leitos de UTI é um dos nove indicadores para a definição das bandeiras de risco da pandemia na cidade. Seis deles, segundo ela, se referem à propagação do vírus e outros três são relacionados à capacidade de atendimento da rede hospitalar.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *