- Brasil

MA lidera ranking de mulheres resgatadas em situação análoga de trabalho escravo no país

O Maranhão é o estado que lidera o maior o ranking de mulheres resgatadas em situação análoga ao trabalho escravo, segundo um levantamento divulgado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). De acordo com o órgão, nos últimos 15 anos o estado teve 313 mulheres resgatadas neste tipo de situação. Os dados do MPT foram obtidos com exclusividade pela Globonews.

De acordo com os últimos dados Organização Internacional do Trabalho (OIT) sobre o tema, referentes a 2016, a maioria das pessoas em situação de trabalho escravo no mundo é formada por mulheres, que são principalmente aquelas em situação de exploração sexual, trabalho doméstico, trabalhando na cadeia global da moda e em casamentos servis.

Na divisão dos dados da OIT por gênero, as meninas e mulheres somam 71% das vítimas das formas modernas de escravidão. Em 2016, eram 40 milhões de pessoas vítimas da escravidão moderna, sendo 25 milhões em trabalho forçado e 15 milhões em casamento forçado.Segue ainda no ranking do MPT os estados do Pará com 246 mulheres resgatadas, Minas Gerais com 214, Bahia com 210 e logo em seguida São Paulo com 204. O levantamento cita ainda os estados do Amapá e Distrito Federal com o menor número de mulheres em situação análogo de trabalho escravo. Conformo o Ministério do Trabalhos os dois estados fecham a lista com um caso cada um.

Total de Casos – 1936
Maranhão – 313
Pará – 246
Minas Gerais – 214
Bahia – 210
São Paulo – 204
Tocantins – 125
Goiás – 101
Rio de Janeiro – 94
Paraná – 62
Alagoas – 54
Mato Grosso do Sul – 47
Piauí – 45
Mato Grosso – 42
Ceará – 40
Santa Catarina – 31
Pernambuco – 27
Amazonas – 19
Espírito Santo – 14
Rio Grande do Sul – 13
Acre – 10
Rondônia – 9
Paraíba – 6
Rio Grande do Norte – 3
Roraima – 3
Sergipe – 2
Amapá – 1
Distrito Federal – 1

Fonte: G1

 


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *