- Brasil

Mancha de petróleo atinge 105 praias no Nordeste e se aproxima do Norte

Uma mancha de petróleocru de um tipo que não é produzido no Brasil já atingiu mais de dois mil quilômetros do litoral do Nordeste. As manchas do óleo despejado no mar atingiram 105 praias de 48 municípios em oito estados e se aproximavam do Pará, no Norte do país, na tarde desta quinta-feira, 26. O poluente causa um desastre ambiente de consequências ainda não avaliadas e a causa é indefinida até o momento.A coordenadora de Emergências Ambientais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Fernanda Pirillo, afirmou tratar-se de um acidente sem precedente no Brasil, por causa da grande extensão. Com base em uma análise da Petrobrasdo composto, o Ibama chegou a conclusão de que ele não é fabricado no Brasil.

Constatou-se até o momento a morte de seis tartarugas-marinhas e uma ave, mas a fauna atingida pode ser maior. Segundo a bióloga Liana Queiroz, do Instituto Verde Luz, um boto foi achado morto na Praia de Iracema, em Fortaleza, e muitas tartarugas com vestígios de óleo acabaram devolvidas ao mar. Liana citou a hipótese de que o óleo seja proveniente de depósitos de petróleo cru atingidos pelo furacão Dorian nas Bahamas.

O professor Marcus Silva da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) acredita que o óleo seja de lavagem de tanques de navios no oceano, distante da costa. “Nesta época, o vento flui do sudeste para noroeste e pode estar empurrando as manchas do mar para a terra. Acho muito improvável que o óleo tenha vindo das Bahamas, pois o padrão de circulação dos ventos não favorece esse deslocamento”.

Além disso, dois barris de óleo foram encontrados na costa sergipana, o primeiro em uma praia no município da Barra dos Coqueiros, litoral norte, e o outro na Praia Formosa, na zona sul da capital. Uma força-tarefa com equipes de meio ambiente locais, Ibama e Marinha monitoram a costa. O barril encontrado na barra estava aberto e a suspeita inicial é de que não tenha sido trazido pelo mar, mas sim colocado ali.

A Petrobras descartou a hipótese de a substância ter sido produzida ou comercializada pela companhia, mas afirmou que está cooperando para a limpeza das praias. Se o responsável por qualquer despejo for identificado, mesmo que seja estrangeiro, poderá ser multado em até 50 milhões de reais, com base na Lei 9.605/1988, que pune condutas lesivas ao meio ambiente. Terá, ainda, de responder pelo crime ambiental.

Fonte: Msn


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *