- Brasil

Surfista que se envolveu em acidente de carro com morte riu durante exame de perícia, diz polícia

O laudo da análise do exame de alcoolemia feito no surfista de ondas grandes Felipe Cesarano revelou que o atleta ria e falava de forma repetitiva e confusa durante o procedimento.

O resultado do exame que aponta a quantidade de álcool no sangue já havia indicado que Cesarano estava embriagado ao se envolver em um acidente de trânsito com morte no Rio de Janeiro nesta quarta-feira (16).

“Indagado refere que estava em uma boate por volta de 5h e que agora seriam sete horas e está no IML [Instituto médico legal], mas não sabe pra que. Ri durante o exame, fala de forma repetitiva, confusa, refere que teria tomado só cerveja. Não consegue realizar as manobras do exame neurológico de forma adequada (andar pé ante pé, fazer o quatro, dedo/nariz)”, diz o laudo assinado pela polícia.

Conhecido como “Gordo”, o atleta dirigia o seu carro no sentido Zona Sul da Autoestrada Lagoa-Barra quando causou o acidente. Segundo testemunhas, ele perdeu o controle do veículo, atravessou o canteiro central e bateu de frente com carro de um sargento da Marinha que vinha em sentido contrário.A vítima, Diogo da Silva, de 36 anos, morreu na hora.

Cesarano sofreu ferimentos leves e recebeu atendimento do Corpo de Bombeiros ainda na pista. Ele foi preso em flagrante e vai responder por homicídio culposo de trânsito.Após o acidente, Felipe foi encaminhado à central de flagrantes da 12ª DP, em Copacabana, onde o caso foi registrado, e de lá, seguiu para o presídio de Bangu.

A investigação será concluída pelo delegado da Daniel Rosa, da 15ª DP, responsável pela região.Um dos maiores especialistas em ondas grandes do Brasil, Felipe Cesarano chegou a ter uma onda sua usada numa tomada de imagens do filme “Jurassic World” em 2018.

Conhecido em Nazaré (cidade de Portugal famosa por suas ondas gigantes), o carioca costuma surfar ao lado de estrelas da modalidade, como Pedro Scooby. Cesarano já concorreu ao Oscar de ondas gigantes da WSL.

Após a prisão, Cesarano deletou a sua conta na rede social Instagram.

Confira nota enviada pela Polícia Civil:

O caso foi registrado na 12ª DP (Copacabana), que autuou em flagrante o surfista pelo crime de homicídio provocado por embriaguez ao volante. O exame de alcoolemia deu resultado positivo para embriaguez. O corpo da vítima, um militar da Marinha, foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) do Centro. As investigações vão prosseguir na 15ª DP (Gávea).

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *