- Cidade

Alfredo da Matta lança projeto para eliminação da Hanseníase

Os 64 anos da Fundação Alfredo da Matta foram celebrados, nesta quarta-feira (28), no auditório Damião Litaiff, sede da instituição, com a presença de servidores e representantes de autoridades e parceiros. Dentre as autoridades, o secretário executivo da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), João Paulo Marques, e a secretária executiva adjunta da Capital da Susam, Dayana Mejia de Sousa.

A celebração iniciou com a apresentação do hino nacional cantado em língua Tikuna por representantes de duas etnias: Elizete Tikuna, da etnia Tikuna, e Vanderlecia dos Santos, da etnia Witoto, que é também servidora da Fuam há dois anos. A representatividade indígena foi uma homenagem aos povos e também um claro sinal de que a instituição está empenhada em desenvolver ações de saúde junto às comunidades indígenas do Estado.

O ponto alto das comemorações foi o lançamento do Projeto Apeli – Ação para Eliminação da Hanseníase – que vai levar ao interior do Estado do Amazonas uma frente de ação importante para o combate à Hanseníase e doenças dermatológicas, além das infecções sexualmente transmissíveis (IST).

Segundo o diretor-presidente da Fundação Alfredo da Matta, Ronaldo Amazonas, o projeto Apeli pretende em quatro anos alcançar todo o território amazonense, examinando uma parcela importante da população de cada município.

“Vamos examinar 100% dos escolares em cada município, cerca de 120 mil indígenas, graças à parceria com a Fundação Estadual do Índio e Distritos Sanitários Especiais Indígenas. Vamos capacitar profissionais, fazer busca ativa de casos novos da Hanseníase, ampliar o exame de contatos de pacientes de 90 para 100%, com certeza um grande desafio”, explicou o diretor-presidente.

O Projeto Apeli já tem local e data certa para iniciar. “De 30 de setembro a 15 de outubro, estaremos em Autazes, na Região Metropolitana de Manaus, município que a gestão local já abraçou o projeto e tem nos dado total apoio; estaremos com uma equipe de 30 profissionais, 25 da Fuam, realizando ações na sede do município, área rural e indígena”, explicou Ronaldo Amazonas.

Para a secretária executiva adjunta da Capital, Dayana Mejia, a Fuam tem uma participação importante na saúde pública do Estado do Amazonas. “Temos desenhado alguns serviços, e a Fuam tem contribuído para que possamos construir uma rede de assistência digna. E não podemos esquecer que a instituição realiza não só assistência, mas também ensino e pesquisa, e é assim que se muda a vida de muitas pessoas”, enfatizou Dayana.

A Fuam é a primeira fundação do Estado a realizar a dispensação de medicamentos fornecidos pelo CEAF diretamente da Farmácia Clínica da instituição.

Fonte: Divulgação


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *