- Cidade

Cerest/Manaus reforça ações em Saúde do Trabalhador na Atenção Básica

Com o objetivo de consolidar as ações de Saúde do Trabalhador na Atenção Básica, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), iniciou um plano de ação para qualificar e reforçar as atividades que são desenvolvidas pelos profissionais que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Executado pela Semsa, por meio do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest/Manaus), o plano de ação inicialmente, está sendo direcionado para as equipes da área de abrangência no Distrito de Saúde (Disa) Rural. “O objetivo é fortalecer a saúde do trabalhador na Atenção Básica, que é a porta de entrada das demandas de saúde da comunidade, capacitando os profissionais para que tenham uma visão mais ampliada da Saúde do Trabalhador e fazendo com que o tema tenha uma maior visibilidade”, explica o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

O trabalho já foi iniciado na UBS São Pedro, localizada no Km 24 da AM – 010, e na UBS Ephigênio Sales, no Km 45 da AM – 010. Conforme a enfermeira Rejane Maria Oliveira Cortez, técnica do Cerest/Manaus, o plano de ação prevê o matriciamento em ações de saúde do trabalhador, que representa um novo modo de produzir saúde, em que as equipes de profissionais, em um processo de construção compartilhada, criam uma proposta de intervenção pedagógico-terapêutica que irá beneficiar os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Cada UBS vivencia uma realidade específica na comunidade em que atua, ou seja, as questões de saúde do trabalhador são diferenciadas. Por isso, a equipe do Cerest tem realizado encontros nas UBSs para conhecer a realidade local, tanto da equipe de profissionais quanto da comunidade, orientando para o levantamento do perfil produtivo, sobre a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora e sobre a importância das notificações de doenças e acidentes relacionados ao trabalho”, informa Rejane.

Orientação

Para Andreza Santana, que há sete anos atua como agente comunitária de saúde na UBS Ephigênio Sales, o matriciamento em saúde do trabalhador representa um reforço nas ações que a UBS já desenvolve.

“Como também tenho formação técnica em saúde do trabalho, já procuro orientar sobre o assunto junto à comunidade. O importante é que, com o apoio do Cerest, a equipe da UBS possa estabelecer estratégias mais eficientes para ajudar o trabalhador na prevenção de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho”, afirma Andreza.

No Disa Rural, o matriciamento em saúde do trabalhador será ampliado para as UBSs Pau Rosa, Ada Viana, Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora Auxiliadora e Nossa Senhora do Livramento.

A socióloga Érika Soares, servidora do Cerest e uma das coordenadoras do plano de ação, informa que o planejamento para o matriciamento na Atenção Básica em ações de saúde do trabalhador faz parte da Programação Anual de Saúde da Semsa.

“Em um período de quatro anos, a meta é atingir 34 Unidades de Saúde com o trabalho de matriciamento. A ideia é que sejam desenvolvidas estratégias em saúde do trabalhador a partir das equipes que atuam na porta de entrada para o atendimento, que são as UBSs, baseadas em dados epidemiológicos e na realidade do processo produtivo de cada território. É uma ação que poderá envolver não somente a Semsa, mas também setores como o Ministério do Trabalho, Ministério da Previdência e o Ministério Público do Trabalho, de acordo com as demandas locais”, ressalta Érika.

Fonte: Semsa/PMM


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *