- Cidade

Primeira Escola de Negócios da Floresta Amazônica do Brasil é criada pela UEA

Potencializando o desenvolvimento econômico do Amazonas, por meio da implantação de negócios sustentáveis que sejam capazes de aproveitar os diferenciais competitivos existentes no bioma Amazônia, a Rainforest Social Business School (RSBS/UEA), primeira Escola de Negócios da Floresta Amazônica no Brasil, foi lançada nesta quinta-feira (05/11) pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

A iniciativa conta com a parceria e o esforço coletivo e sinérgico do Instituto de Estudos Avançados (IEA), Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária (FEA), Universidade de São Paulo (USP), Green Rio e Secretaria Executiva de Ciência, Tecnologia e Inovação, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (Secti/Sedecti-AM).

A RSBS/UEA surge ainda como instrumento de inclusão e equidade social ao promover oportunidades de mercado para produtos e serviços oriundos de florestas tropicais, respeitando os ecossistemas e sociedades.

“As grandes universidades do mundo possuem as suas escolas de negócios, e era chegada a hora da Universidade do Estado do Amazonas ter a sua. Essa é uma semente que, de fato, vai ser promissora para que possamos ser referência no mundo em negócios de Florestas Tropicais”, enfatizou a pró-reitora de Planejamento da UEA, Maria Olívia Simão.

O reitor da UEA, Cleinaldo de Almeida Costa, destacou que o lançamento da marca assinala um momento histórico para o Amazonas e que, a partir de agora, o estado terá uma escola que discutirá o problema da Amazônia no ponto de vista do desenvolvimento social, da preservação da floresta, mas, sobretudo, agregando valor as cadeias produtivas da região.

“A RSBS/UEA formará pessoas para pensar projetos, de modo que possamos fomentar para as próximas gerações recursos humanos qualificados, entendendo de verdade o que é a Amazônia. Nós estamos falando de amazonenses, tratando de Amazônia, ou seja, nós da academia, da UEA, estaremos integrados com quem faz lá na ponta, lá no interior, a produtividade da nossa região”, pontuou o reitor.

Inovação – Neste cenário de oportunidades, a UEA implanta o pioneiro curso gratuito de Pós-Graduação Lato Sensu (Especialização) Amazon Rainforest Business – Negócios da Floresta Amazônica, gerando acesso a conhecimentos e técnicas de gestão e empreendedorismo, voltadas à constituição de negócios a partir do aproveitamento de recursos amazônicos oriundos da floresta.

A especialização é uma forma de incentivar o espírito empreendedor de jovens e empresários para atuarem como gestores de cadeias produtivas ou consultores em negócios das Florestas Tropicais, agregando valor aos produtos e as cadeias produtivas da região para formar uma plataforma de negócios que melhore a qualidade de vida dos amazônidas.

Para essa primeira turma, a RSBS/UEA oferta 750 vagas distribuídas em Manaus (200 vagas); Iranduba (50), Manacapuru (50), Presidente Figueiredo (50), Tabatinga (50), Tefé (50), Coari (50), Lábrea (50), Parintins (50), Maués (50), São Gabriel da Cachoeira (50); e Boca do Acre (50). A duração do curso é de 18 meses, com carga horária de 450 horas.

Valorização da região – A organizadora da Green Rio, Maria Beatriz Costa, destacou que o lançamento da Escola de Negócios da Floresta Amazônica gera a oportunidade da UEA mostrar para o mundo o que existe de melhor na Amazônia.

“Não tenho palavras para traduzir esse momento. Eu agradeço a oportunidade de estar vivendo todo esse cenário que foi desenhado lá atrás. O nosso magnífico reitor da UEA pegou o bastão e fez acontecer. Essa iniciativa já é uma vitória. Vamos mostrar o que há de melhor no Amazonas. Hoje, tivemos uma manhã emocionante, uma manhã amazônica para celebrar essa grande conquista”, disse.
A deputada estadual, Therezinha Ruiz, enfatizou que sempre acreditou no projeto desde a primeira apresentação, feita ainda no início deste ano. Para ela, a iniciativa que destaca a biodiversidade, valoriza o ecossistema e promove um sentimento de responsabilidade para os jovens e para todas as comunidades do interior, trará uma melhor qualidade de vida para o povo amazônida.

“É uma manhã de grande satisfação. Vejo que posso contribuir e promover o crescimento, o desenvolvimento e criar novas oportunidades para tantos jovens por meio desse projeto. Isso traz um sentimento de gratidão. Sei que podemos ampliar ainda mais essa iniciativa que promove o aproveitamento das nossas riquezas. Hoje, estamos vislumbrando uma grande ação sendo colocada em prática, e na Amazônia. Fica meu compromisso com os projetos da UEA que faz um grande trabalho, com uma equipe de responsabilidade”, comentou.

Processo de inscrição – Os interessados em participar desta primeira turma da especialização Amazon Rainforest Business – Negócios da Floresta Amazônica, o período de inscrição inicia no próximo dia 16 de novembro, com término previsto para o dia 8 de janeiro de 2021.

Além do formulário e dos documentos necessários para a inscrição, o candidato deverá enviar um vídeo com, no máximo, 30 segundos, contando sobre a sua ideia de negócio ou do negócio já instalado. Todos as informações sobre o processo seletivo podem ser visualizadas no site da RSBS/UEA (https://rsbusinesschool.wixsite.com/rainforestsbs).

“Pensamos nesse projeto de uma forma inovadora para transformar a realidade de muita gente. Esse curso foi idealizado para que pudéssemos alcançar o nosso povo amazônida, promovendo o conhecimento através da UEA, que tem experiência em trabalhar com o povo do interior do Amazonas. Este curso inicia de uma ideia que o candidato já tem, e nós trabalharemos e aprimoraremos essa ideia”, disse a coordenadora pedagógica da especialização, Andréa Lanza.

“A RSBS/UEA vem agregar muitos projetos, dentre eles a Especialização Amazon Rainforest Business – Negócios da Floresta Amazônica, justamente para fomentar o empreendedorismo. Estamos colocando essa escola à disposição da sociedade para alavancar a ideia de evolução do nosso estado”, finalizou o coordenador-geral da RSBS/UEA, Paulo César Diniz.

Fonte: Divulgação/Secom


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *