- Cidade

Reunião trata ações para prevenção ao câncer de colo do útero no Amazonas

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e a Fundação Centro de Controle de Oncologia (FCecon) se reuniram por videoconferência, nesta segunda-feira (08/03), para tratar sobre ações para a prevenção ao câncer de colo do útero no Amazonas, o mais incidente entre as mulheres. Uma das medidas é a ampliação das conizações, pequena cirurgia que previne a doença.

Por meio das conizações, são retiradas as lesões precursoras do câncer de colo uterino, causadas pela infecção persistente de alguns tipos de Papilomavírus Humano (HPV), conhecidos como de “alto risco”. O vírus é transmitido durante as relações sexuais sem proteção.

FCecon – De 2017 a 2020, 1.309 conizações foram realizadas na FCecon, único hospital do Estado onde é realizado o procedimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Uma das estratégias estudadas para ampliar as conizações é descentralizar o procedimento da FCecon, realizando as cirurgias também na Policlínica Gilberto Mestrinho, localizada no Centro da cidade, segundo o secretário executivo de Assistência da Capital, Jani Kenta Iwata, que representou o secretário estadual de Saúde, Marcellus Campêlo, na reunião.

Segundo Iwata, o corpo clínico da Policlínica Gilberto Mestrinho será reforçado com o retorno de profissionais do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), que atuam no Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), durante a fase mais aguda da pandemia de Covid-19, entre eles médicos ginecologistas.

Para o diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão, a estratégia de abrir novos locais para a realização das conizações será de grande impacto para a redução do número de mulheres acometidas pelo câncer de colo uterino.

“Abrir novos locais é uma grande alternativa para agilizarmos as conizações no Estado, podendo realizar mais procedimentos e salvar mais mulheres. Com a realização da conização, você evita, na maioria das vezes, que a mulher futuramente seja portadora do câncer de colo uterino”, afirma Mourão.

Interior – Outra estratégia para ampliar as conizações é realizar os procedimentos em cinco municípios-polos do interior do estado, com a implantação do projeto Ver e Tratar o Colo Uterino, de autoria da médica ginecologista e chefe do serviço de Ginecologia da FCecon, Mônica Bandeira.

Conforme o projeto, serão realizados mutirões permanentes nos municípios-polos de Itacoatiara, Manacapuru, Parintins, Tabatinga e Tefé.

“O importante é que finalmente essas duas ações serão iniciadas. Vamos ‘conizar’”, destaca Bandeira.

Saúde da Mulher – A realização poderá ser feita, ainda, por meio da Clínica da Mulher, projeto que a Secretaria Executiva de Assistência do Interior (SEA Interior) estuda implantar nos municípios-polo do Amazonas para oferecer colposcopia, que é um exame realizado para avaliar a vulva, a vagina e o colo do útero de forma bem detalhada, e conização. O projeto está em estudo para implantação.

Fonte: Divulgação/FCecon


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *