- Cidade

Seas fortalece a segurança alimentar com doações para Casa Mamãe Margarida

Garantir a segurança alimentar e nutricional dos segmentos mais vulneráveis. A missão determinada pelo governador Wilson Lima para a secretária estadual de Assistência Social, Alessandra Campêlo, foi novamente levada ao pé da letra pela força-tarefa que envolve os órgãos da área social, como Seas, o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) e a Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc). A Casa Mamãe Margarida, referência no acolhimento, na defesa e promoção da cidadania de crianças e adolescentes em situação de risco, foi uma das entidades contempladas pelo programa “ADS Solidária”, nesta quinta-feira (25/03).

A Seas, representada na entrega das doações desta semana pela secretária adjunta Laudenise Batista de Oliveira, é um dos braços governamentais mobilizados para levar o benefício diretamente ao público alvo das instituições e suas famílias. A Casa Mamãe Margarida é uma Organização da Sociedade Civil (OSC) fomentada pelo Governo do Estado, por meio da Seas e do FPS.

“A entrega dos alimentos do programa ADS Solidária é mais um benefício do Governo do Estado para uma OSC que nos dá esse apoio na execução da política de assistência social no Amazonas, principalmente nesse momento de pandemia e com as situações de vulnerabilidade”, disse a secretária adjunta.

Comida na mesa – Nesta semana, 11 entidades foram contempladas somente pela Seas, sendo dez com frutas, legumes e verduras, e uma (Casa Mamãe Margarida) com alimentos prontos, comprados de feirantes cadastrados nas feiras de produtos regionais da Agência de Desenvolvimento Sustentável.

A diretora da Casa Mamãe Margarida, Irmã Liliana, destacou que, no mês de abril, a entidade completa 35 anos de história. A obra social salesiana tem como público alvo meninas em situação social de risco. Funciona como retaguarda para os Conselhos Tutelares e para o Juizado da Infância e da Adolescência.

“Eu recebo esse apoio com alegria, porque nós estamos numa época bastante difícil. A pandemia trouxe bastante desemprego, então as famílias estão passando por muitas necessidades, e dar um lanche, uma comida para todo mundo que nós pudermos chegar até eles, é muito bom”, disse a diretora.

Fonte: Divulgação


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *