- Cultura

‘Espaço Mediações’ chega a quarta edição nesta sexta-feira (11/12), na Galeria do Largo

O projeto “Espaço Mediações” estreia a 4ª edição nesta sexta-feira (11/12), às 17h, na Galeria do Largo (rua Costa Azevedo, 290, Centro), mantendo a proposta de promover jovens artistas e novas propostas em artes visuais na contemporaneidade, além de diálogos construtivos com mediadores estudiosos na área das artes. A entrada é gratuita.

Os artistas Lua Negra, Nico Ambrosio, Damaiia e uma coletiva de Lambes, organizada por Eraquario, fazem parte da 4ª edição. O projeto é promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

“Além da coletiva ‘Lambes de todo Mundo – o show tem que continuar’, com participação de trabalhos e lambes diversos, também teremos ‘Verdade Nua’, do artista Lua Negra, com fotografias, letras autorais e grafite; Damaiia, com ‘Savage’, que são ilustrações e pinturas; e a artista Nico Ambrosio, com ‘Manaus Vandal’, que apresenta fotografias e pixo”, destaca o coordenador do projeto, Cristóvão Coutinho.

Os mediadores serão os professores e estudiosos da área de Artes Visuais, Paulo Holanda e Priscila Pinto, e de Design, Marco Guerreiro.

“Os mediadores entram em diálogo com os artistas e suas propostas e depois devolvem isso para o público em forma de um texto-relato dentro do espaço do projeto. Muitas das propostas apresentadas ao longo das edições do ‘Mediações’ são das artes urbanas, de rua, que por vezes passam despercebidas ou são marginalizadas e, desta forma, ganham um novo olhar dentro de um ambiente expositivo”, explica Coutinho.

Dando continuidade à proposta de trazer artistas novos para o circuito das artes, com exceção de Eraquario, todos os outros participantes estão estreando dentro do “Mediações”. A artista Nico Ambrosio destaca que a exposição “Manaus Vandal” tem a proposta de documentar o pixo na capital.

“Acho o objetivo do projeto válido, pois o pixo é considerado sujo, não legalizado, e na galeria podemos pensá-lo de outra forma, com um novo olhar sobre que significa em uma metrópole como Manaus”, diz. “Este trabalho é um documento daquilo e que estou participando e vivendo no rolê, é dissidente, uma forma de resistir coisas que não são aceitas”, ressalta a artista.

A Galeria do Largo fica aberta para visitação de terça a domingo, das 15h às 20h. Não é necessário agendamento para ir ao local, porém, em prevenção a Covid-19, as visitas são realizadas com grupos de até 10 pessoas.

Indumentária japonesa – No sábado (12/12), às 15h, será a vez da Casa das Artes estrear nova exposição. “O tradicional e o moderno na indumentária japonesa do século XXI”, da artista digital Paola Honda Castro, mostrará quadros com imagens de personagens autorais, expressando algumas vestimentas atuais utilizadas no Japão. Os exemplos selecionados foram retratações feitas pela artista, a partir de pesquisas sobre o país oriental.

O projeto foi contemplado na categoria “Artes Visuais” pelo Edital No. 009/2020 – Concurso-prêmio Manaus de Conexões Culturais – Lei Aldir Blanc, promovido pela Prefeitura Municipal de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (ManausCult) e do Conselho Municipal de Cultura, e tem apoio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

A proposta tem, como principal objetivo, informar a sociedade manauara, por meio de desenhos artísticos, acerca dos hábitos modernos da cultura japonesa, referentes à diversidade de indumentárias, utilizadas quer em eventos, quer em situações cotidianas, e que demonstram, pela pluralidade de estilos, a possibilidade de convivência entre o tradicional e o moderno.

A exposição fica no local até o dia 12 de janeiro de 2021. Assim como a Galeria do Largo, a Casa das Artes abre de terça a domingo, de 15h às 20h, com entrada gratuita e visitas com grupos de até 10 pessoas.

Fonte: Divulgação


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *