- Cultura

Secretaria de Cultura e Economia Criativa realiza o 1º Festival de Dança Claudio Santoro

Com o objetivo de incentivar a participação dos alunos do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro na elaboração e execução de coreografias e identificar, valorizar e dar visibilidade a esses talentos em potencial, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, promove o 1º Festival de Dança Claudio Santoro – On-line, de 5 a 8 de outubro, em ambiente totalmente virtual.

O evento reunirá mostras competitiva e de resultados, voltadas aos alunos; e uma programação acadêmica aberta ao público, com o intuito de conectar o Núcleo de Dança do Liceu à população.

“Com as atividades presenciais suspensas desde o início da pandemia, o Liceu continuou com aulas de forma remota, os alunos recebem o conteúdo por meio de aplicativos de mensagem, aulas por meio de plataformas como o Zoom e Google Meet, e também disponibilizamos vídeos complementares produzidos pelos professores no Portal da Cultura. Agora eles terão oportunidade de apresentar o que aprenderam nas aulas, e nós, de avaliar o resultado desse trabalho, que é uma experiência nova para o Liceu”, comenta o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz.

Mostra competitiva – Os alunos podem se inscrever para a Mostra Competitiva até a próxima quinta-feira (24/09), nas categorias “Dança para Criança” (5 a 12 anos), “Cursos Livres” (a partir de 13 anos), “Melhor Idade” (a partir dos 60 anos) e “Cursos Avançados” (a partir dos 13 anos); em um dos seguintes estilos: Clássico, Contemporâneo, Jazz, Danças Urbanas, Dança de Salão e Sapateado.

As inscrições são via Google Forms, conforme as categorias: “Dança para Criança” (https://forms.gle/65XkGpzn4fVY4EfX8); “Cursos Livres” (https://forms.gle/rA6CK5HjyHdEfJQS6); “Melhor Idade” (https://forms.gle/eKpGcCbT1FRvsb7e7); e “Cursos Avançados” (https://forms.gle/LsUebzaRECaF5KnAA). As inscrições para menores de idade devem ser efetuadas por um de seus genitores (mãe ou pai) ou responsável legal.

No ato da inscrição serão necessários os seguintes arquivos: foto de rosto, foto do RG, vídeo da coreografia e declarações de cessão de uso da obra e autorização de uso de imagem e voz.

Para participar da seleção, as coreografias devem ser solo, com exceção da modalidade Dança de Salão, que poderá ser em dupla ou individual. Os vídeos devem ser gravados na horizontal e conter o tempo mínimo de 90 segundos e máximo de 120 segundos, nos formatos MP4 ou MOV. O edital completo está disponível no Facebook da instituição (@liceudoam).

A curadoria do Festival será constituída por profissionais de reconhecido mérito, indicada e presidida pela Direção e da Coordenação Artística do Núcleo de Dança do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro. Os curadores avaliarão os seguintes critérios: Criação Coreográfica, Desempenho Técnico, Performance Artística, Musicalidade e Trilha Sonora. Serão selecionados até seis vídeos de cada categoria, que irão para voto popular.

Os vídeos selecionados serão divulgados no dia 5 de outubro nas redes sociais oficiais do evento (@liceudoam) contendo os nomes das coreografias. A votação ocorrerá de 5 a 7 de outubro, por meio de curtidas, visualizações e compartilhamentos dos vídeos.

Os vídeos que receberem maior quantidade do total de curtidas, visualizações e compartilhamentos serão classificados em 1°, 2° e 3° lugar. O encerramento das votações será no dia 7 de outubro, às 17h. O resultado do festival será divulgado no dia 8 de outubro, no Facebook do Liceu (@liceudoam).

Os vencedores ganharão uma medalha, certificado da Mostra Competitiva e terão seus vídeos divulgados nas páginas oficiais da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Amazonas (@culturadoam).

Mostra de resultados – Também voltada para os alunos do Liceu, a mostra visa apresentar e avaliar os resultados das aulas ministradas remotamente durante o período de pandemia. Os alunos devem enviar os vídeos para os instrutores, que selecionarão as coreografias que serão disponibilizadas nas plataformas digitais.

Programação acadêmica – Aberta ao público, a programação acadêmica contará com diversas atividades, entre elas, a roda de conversa “Bailarinos negros e a dança”, um debate sobre medidas para mudar o cenário racista que ainda é presente no segmento; a palestra “Dança e inclusão”, com Marta Patrícia, uma reflexão sobre o ensino da dança para alunos com necessidades especiais; a oficina “Tik Tok: dança e mídia”, com o objetivo de desenvolver, a partir desta plataforma, estudos e criação de efeitos coreográficos associados à dança e à mídia.

Fonte: Divulgação


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *