- Economia

CEB Distribuição é privatizada no DF; lance vencedor é de R$ 2,5 bilhões

A CEB Distribuição – braço da Companhia Energética de Brasília – foi vendida à iniciativa privada na manhã desta sexta-feira (4). O leilão ocorreu na Bolsa de Valores de São Paulo (B3).

O valor mínimo para a venda da estatal era de R$ 1,424 bilhão. A empresa foi vendida R$ 2,515 bilhões. O lance foi dado pela Bahia Geração de Energia, do grupo Neoenergia.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), comentou que o projeto de privatização nasceu da impossibilidade de recuperar a CEB. “O estado não deve participar de algumas atividades”, disse. Segundo o emedebista, a distribuição de energia na capital “ficará melhor a cargo da iniciativa privada”.Ibaneis afirmou que, para a recuperação da CEB, seria necessário muito investimento. O governador ainda disse que outros processos de privatização serão implementados no DF, como na Companhia do Metropolitano (Metrô).

Para o presidente da CEB, a desestatização é um processo que vai melhorar a qualidade da distribuição no DF.Acionistas da estatal aprovaram a privatização da CEB distribuição em 13 de outubro. Atualmente, o governo do DF controla 80% das ações da companhia. De acordo com o Executivo local, a venda da empresa é necessária para pagar dívidas e garantir o equilíbrio financeiro. Segundo gestores da empresa, o débito chega a R$ 870 milhões.

Embate judicial
Duas decisões divergentes sobre o leilão da CEB Distribuição tramitam na Justiça. Enquanto o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu manter a venda da empresa para esta sexta-feira, o TJDFT concedeu liminar suspendendo a sessão.

As decisões são desta quinta-feira (3). O STF rejeitou ação ajuizada por cinco deputados distritais. A Corte considera que a venda da estatal pode ocorrer sem aval da CLDF.Em contrapartida, o TJDFT acatou ação impetrada por senadores, deputados distritais e federais, que pede a interrupção do leilão. De acordo com a decisão, concedida em caráter liminar (urgência), a autorização da privatização da CEB Distribuição deve ser suspendida.

Apesar do impasse judicial, ocorreu o leilão. A reportagem entrou em contato com a CEB, porém, não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *