- Economia

Inflação acelera e chega a maior patamar para março desde 2015

A inflação oficial acelerou e chegou ao maior patamar para o mês de março desde 2015, quando a taxa era de 1,32%, segundo o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), divulgado nesta quarta-feira (10) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Em março, o IPCA ficou em 0,75%. O resultado do mês foi puxado pelo preço dos alimentos e transportes — grupos que, somados, correspondem a 80% do índice de março.

A primeira categoria acelerou 1,37%, pressionada pelos aumento dos preços do tomate (31,84%), da batata-inglesa (21,11%), do feijão-carioca (12,93%) e das frutas (4,26%).

O gerente da pesquisa, Fernando Gonçalves, diz que o preço do feijão carioca mais do que dobrou por causa de problemas na safra e dos estoques baixos. “São produtos importantes na mesa do brasileiro e que têm grande peso no índice de inflação”, ressalta.

O grupo de transportes acelerou 1,44% no mês e comprar combustíveis ficou mais caro para os brasileiros em março. O resultado do setor foi impulsionado pelo aumento do preço da gasolina (2,88%) e do etanol (7,02%).

Outras contribuições para a taxa positiva no grupo Transportes vieram do aumento nos preços nas passagens aéreas (7,29%) e ônibus urbanos (0,90%). “O índice de março reflete em parte o aumento de 10,82% no preço da gasolina na refinaria, concedido pela Petrobrás entre 27 de fevereiro e 29 de março, período de coleta do IPCA”, explica Gonçalves.

O indicador ficou em 0,75% em março, frente a 0,09% no mesmo período de 2018.

De janeiro a março deste ano, a inflação acumula alta de 1,51%. Nos últimos 12 meses, a taxa ficou em 4,58%.

O indicador mede o impacto da inflação de um conjunto de produtos e serviços comercializados no varejo para famílias que recebem entre um (R$ 998) e 40 (R$ 39.320) salários mínimos.

Fonte: R7


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *