- Economia

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA têm queda mesmo com avanço do coronavírus

Os pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos tiveram queda sensível na semana terminada em 2 de janeiro, totalizando 787 mil. Os dados são do Departamento de Trabalho dos EUA, divulgados nesta quinta-feira (7).

Na semana anterior, foram realizados 790 mil pedidos. Apesar de boa melhora em relação ao primeiro pico da pandemia do novo coronavírus, o volume continua acima da média do país.

A queda nesta semana surpreendeu especialistas, que esperavam alta em virtude de novos fechamentos para conter a nova onda de contágios pelo coronavírus nos EUA. Os economistas consultados pela agência Reuters esperavam 800 mil pedidos de seguro-desemprego.

Contágios em expansão
Os EUA registraram 3.865 mortes por Covid-19 na última quarta-feira (6), segundo o levantamento da Universidade Johns Hopkins divulgado nesta quinta-feira (7).

Esse é o maior número de mortes em um único dia registrado até agora no mundo. E o quinto dia em três semanas que mais de 3.500 pessoas perderam a vida nos EUA por complicações relacionadas ao coronavírus.

Os EUA são o país com o maior número absoluto de mortes no mundo: foram cerca de 361 mil. O Brasil, onde morreram 199 mil pessoas, é o segundo.

Ainda assim, os números de desemprego nos EUA não se comparam com a primeira onda, em que os números de pedido chegaram a mais de 6 milhões por semana.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *