- Economia

Produção de motos em setembro foi a melhor do ano, revela Abraciclo

A produção da indústria nacional de motos subiu 13,1% em setembro na comparação com o mesmo mês do ano passado. No total, 105 mil unidades foram fabricadas no polo industrial de Manaus, onde estão concentradas as fábricas de motocicletas, o que representa o maior volume mensal do ano.

Em relação a agosto, a produção teve alta de 6,8%, conforme balanço divulgado nesta quarta-feira (14) pela Abraciclo, entidade que representa o setor, cujos volumes vêm sendo estimulados pelo boom nos serviços de entrega (delivery).

Apesar do resultado positivo, a indústria de motos ainda mostra retração de 17,1% da produção no acumulado desde janeiro. Nos nove primeiros meses do ano, foram produzidas 693,5 mil motos.

Em nota, o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, comenta que a curva de produção nas linhas de montagem mostra-se ascendente desde a retomada gradual das atividades. Antes de setembro, o melhor resultado mensal de 2020 tinha sido registrado em março, quando 102,9 mil motocicletas foram fabricadas.

“Hoje a motocicleta é indicada para evitar a aglomeração natural no transporte público, representando um meio de transporte ágil, econômico e de baixo custo de manutenção. Também passou a ser um instrumento de trabalho e fonte de renda para as pessoas que passaram a atuar nos serviços de entrega”, diz o presidente da Abraciclo.

As vendas no atacado — das fábricas para as concessionárias — subiram 4,4% ante agosto e 5,6% na comparação com setembro de 2019, chegando a 100,7 mil motos no mês passado. No acumulado de janeiro a setembro, as entregas somaram 665,6 mil unidades, com queda de 18,4%.

Já as exportações de motos produzidas em Manaus, de 3,6 mil unidades em setembro, caíram 29,9% em relação a agosto, mas subiram 51,5% sobre o mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, as exportações de motos, destinadas, principalmente, à Argentina, mostram queda de 18,8%, num total de 23,7 mil motocicletas em nove meses.

Novas previsões

Junto com a divulgação dos resultados de setembro, a Abraciclo revisou suas previsões para o desempenho do setor no ano, cortando para baixo de 1 milhão de motos as projeções de produção e vendas. A entidade que abriu o ano prevendo produção 1,2 milhão de motos em 2020 mudou o número para 937 mil unidades, queda de 15,4% em relação ao total do ano passado. Em relação às vendas no atacado, a previsão caiu de 1,1 milhão para 909 mil unidades. Se confirmada a previsão, o setor fechará 2020 com queda de 16,2% nas entregas às concessionárias.

Fonte: R7


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *