- Esportes

Quinteto deixa dúvida, mas Flamengo mostra evolução física e defensiva em goleada

Missão cumprida. Contra os reservas do Santos, o Flamengo fez sua obrigação no Maracanã e goleou por 4 a 1. A vitória, a segunda seguida, dá a sensação de que o time está no caminho certo. O trajeto é longo, mas a rodada termina positiva, com diminuição da diferença para o líder São Paulo para cinco pontos (o Flamengo tem ainda uma partida a menos), deixa o sabor mais doce para os rubro-negros.

Com mais tempo para treinar e recuperar os atletas após as eliminações na Copa do Brasil e Libertadores, Rogério Ceni conseguiu ver em campo algumas evoluções. A parte física foi uma deles. Mais inteira, a equipe foi mais contundente ao fazer a pressão na saída de bola do Santos.

O sistema defensivo com a dupla Rodrigo Caio e Natan melhorou, embora o time tenha sofrido mais um gol e dado algumas chances para o desfigurado Santos, que finalizou pouco – seis vezes -, mas levou perigo. Natan deu mais uma prova que vive um momento muito melhor do que os outros defensores e que merece a continuidade. Substituto de Arão, Gomes também ganhou pontos.

Ainda falta muito, mas se conseguir aproximar do desempenho de 2019, o Flamengo fica forte na disputa do título. Alguns fatores dão esperança aos torcedores, apesar de alguns atletas ainda estarem abaixo do rendimento técnico. Gabigol voltou bem e fez dois gols de pênalti. Bruno Henrique fez algumas jogadas de velocidade pela ponta que lembraram os velhos tempos.

– O conjunto de 2019 existe. Temos que fazer ele acordar cada vez mais para termos melhores resultados e daqui algumas rodadas podermos pensar na briga pela liderança – afirmou Rogério Ceni.

Vale também a menção ao gramado. A melhora da qualidade ajudou o time a acelerar o jogo contra o Santos e foi elogiado por Ceni.

Rogério testa quinteto ofensivo
Com 3 a 0 no placar, o técnico do Flamengo decidiu tirar Gerson e colocar Pedro aos 15 minutos do segundo tempo. Estava formado o quinteto com o centroavante, Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol.

Nos 30 minutos com essa formação, a equipe criou bastante e fez mais um gol, mas também foi vazada após cruzamento na área e cabeçada de Bruninho.

Valeu como teste, mas ainda não se mostrou uma formação confiável para utilizar em situações normais.

– Você fica um pouco mais exposto, confesso. Mas são cinco jogadores diferenciados. Difícil colocar ao mesmo tempo porque são cinco muito ofensivos. Mas acho que era o momento certo para testar. Se ela amadurecer, se encontrarmos a melhor maneira de marcar também, por que não jogar com os cinco juntos?

A partida contra o Bahia, no próximo domingo, no Maracanã, será mais uma fundamental para o Flamengo ratificar sua condição de postulante ao título. E já saberá o resultado do duelo entre o líder São Paulo e o segundo colocado Atlético-MG, que se enfrentam na quarta.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *