- Polícia

Após tumulto e morte, polícias garantem a segurança no município de Caapiranga

A situação no município de Caapiranga, onde um grupo de pessoas tentou invadir a delegacia da cidade para agredir suspeitos do homicídio de um homem, está sob controle após o envio de reforço policial, segundo informou a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP/AM), na manhã desta quinta-feira (23). O tumulto deixou um morto e 11 feridos.

O caso teve início após população saber da transferência para Manacapuru, município vizinho, de um homem e uma mulher presos suspeitos de envolvimento no caso. Anteriormente, a polícia havia confirmado apenas a prisão da suspeita. Segundo a SSP-AM, a suspeita é que a dupla tenha executado um rival, desaparecido desde a segunda-feira (20).

Reforços da Polícia Militar e Polícia Civil foram enviados a Caapiranga no início da noite de quarta-feira (22) para conter ações de depredação do patrimônio público e tentativa de invasão à 32ª Delegacia Especializada de Polícia da cidade. De acordo com o delegado-geral, Mariolino Brito, da Polícia Civil do Amazonas, cerca de 20 policiais militares do Batalhão de Choque, além de policiais civis do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) foram deslocados para garantia da manutenção da ordem no município de Caapiranga, no Amazonas.

“A situação foi controlada com a dispersão dos populares pelas tropas do reforço policial. A Força Tática de Manacapuru, além de policiais civis e PMs de Manaus enviados”, informou.

Entenda o caso

A confusão em frente à delegacia de Caapiranga teve início na tarde de quarta-feira, 22, quando populares começaram uma aglomeração em frente à unidade. Imagens divulgadas em redes sociais mostram o momento da tentativa de invasão, quando moradores do local atiram pedras em direção à delegacia. O grupo pretendia agredir a mulher e um homem presos no local.

Post em rede social mostra populares aglomerados em delegacia de Caapiranga. A Polícia Civil afirma que tanto os suspeitos quanto a vítima que está sumida já foram detidos diversas vezes por tráfico de drogas, porte de arma de fogo e homicídio.

O delegado titular de Caapiranga, Sinval Souza, informou à SSP/AM que a unidade prisional onde a dupla estava detida foi depredada, assim como duas viaturas, sendo uma da Polícia Militar e outra da Civil. Segundo o delegado, a ação foi comandada por comparsas e familiares dos envolvidos no caso.
“O desaparecimento é um caso de repercussão na cidade e a notícia da transferência dos presos levou dezenas de curiosos para frente da delegacia. Infratores armados com espingardas atiraram contra a unidade policial quando o tumulto popular começou”, informou em nota a SSP/AM.

Feridos e morte

Dos onze feridos, três homens e uma mulher seguem internados no Hospital de Manacapuru, município próximo à Caapiranga. Um homem, com ferimento grave no crânio, foi encaminhado para o Hospital João Lúcio, em Manaus. O morador morto durante a confusão foi, inicialmente, identificado apenas como “Carlinhos”.
O delegado Sinval Souza foi ferido por um tiro de raspão na cabeça e um promotor, que acompanhava o caso na delegacia e negociava com familiares dos presos a remoção, foi atingido com uma pedrada, também na cabeça.

Fonte: G1/Am


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *