- Polícia

Dupla suspeita de integrar grupo criminoso que roubou mais de 120 celulares é presa em Manaus

Dois jovens suspeitos de envolvimento com uma organização criminosa especializada em roubar estabelecimentos comerciais foram presos pela Polícia Civil, em Manaus. A dupla, que teria participado de 15 roubos a lojas que vendem celulares, foi apresentada nesta segunda-feira (21) e é suspeita de roubar mais de 120 aparelhos.

Jefferson Duarte da Silva, de 20 anos, e Pedro Henrique Marinho dos Santos, de 19, foram presos na última quinta-feira (17) na rua Jericó, no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus. Os dois eram investigados pela Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd) e já possuem passagem pela polícia pelos crimes de tráfico de drogas e roubo. Agora, Jefferson Duarte e Pedro Henrique foram indiciados por roubo majorado e associação criminosa.

Segundo a polícia, a dupla foi identificada a partir de imagens registradas pelas câmeras de segurança de uma loja situada na avenida Autaz Mirim, no bairro Tancredo Neves. O estabelecimento foi roubado pelo grupo no dia 11 de dezembro de 2018. Os homens, na companhia de outros assaltantes ainda não identificados pela polícia, roubaram vários aparelhos celulares.

Já no dia 9 de janeiro desse ano, a quadrilha roubou uma outra loja, na avenida Eduardo Ribeiro, no Centro da capital. Somente nestes dois assaltos, foram roubados 126 celulares. O grupo age, na maioria das vezes, no fechamento ou abertura das lojas.

“Foram identificados muitos participantes desses roubos todos como mesmo modus operandi. Existem membros dessa organização responsáveis por fazer outros roubos anteriormente ao roubo principal, roubando motos e carros. Enquanto uns preparam a logística com rotas de fuga, outros outros aguardam o momento ideal de maior vulnerabilidade”, explicou o delegado Guilherme Torres, titular da Derfd.

De acordo com a polícia, o grupo tem causado prejuízo aos estabelecimentos comerciais, principalmente os que vendem celulares. “Existem lojas com prejuízos enormes e que estão fechando em razão dessa organização criminosa. Esses criminosos são tão ousados que anunciam a venda dos celulares ainda com a etiqueta da loja roubada”, destacou o titular da Derfd.

Um dos suspeitos de integrar o grupo foi morto há dois dias após ser atropelado por carro enquanto fugia. Outro suspeito de envolvimento na quadrilha morreu na primeira quinzena de janeiro. Os investigadores agora tentam identificar todos os integrantes e receptadores para prendê-los.

“Além dos roubos a lojas, que tem perturbado muito os lojistas, tem os roubos de celulares de pessoas que estão em ônibus coletivos. São pessoas do mesmo grupo criminoso. Nós já instauramos inquérito policial e essa só primeira fase de operação, outras prisões irão surgir em tempo breve”, afirmou o degelado Guilherme Torres.

Fonte: G1 AM


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *