- Polícia

MPF denuncia 11 por associação para o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro no AM

Três colombianos e oito brasileiros, integrantes de organização criminosa relacionada ao tráfico internacional de drogas, foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) na Operação Arcanjo. O grupo é especializado no transporte de grandes quantidades de cocaína produzida na região da tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia para Manaus.

A apuração do caso foi iniciada pela Polícia Federal a partir do recebimento de informações sobre responsáveis por um carregamento de drogas trazido para Manaus e que estavam hospedados em um hotel no centro da capital, de propriedade de um dos colombianos, apontado como chefe da organização.

Com o avanço das investigações, interceptações telefônicas realizadas com autorização judicial revelaram as ações criminosas e o modus operandi do grupo, além da identidade e das funções dos integrantes. Levantamento de dados sobre o patrimônio utilizado indicou a lavagem de dinheiro para acobertar os ganhos da organização e uma grande capacidade de interação com outros grupos organizados no Brasil e também em países como Peru e Colômbia.

Pelo menos entre maio de 2017 e o fim de 2018 foram constatadas atividades do grupo criminoso. Os papéis desenvolvidos pelos integrantes da organização eram flexíveis, com mudança das atribuições de alguns membros e manobras rápidas e articuladas para manter a operação criminosa em pleno curso, revelando a maturidade organizacional do grupo.

O uso de tecnologias para blindar ou diminuir a investigação foi constatado ao longo do período de apuração, assim como a adoção de linguagem cifrada e códigos nos diálogos, intensa troca de aparelhos de celular, de IMEIs (código numérico único e global que identifica celulares internacionalmente), de chips e até dos CPF cadastrados como titulares das linhas telefônicas utilizados pela organização criminosa.

Em maio deste ano, a Polícia Federal deflagrou a Operação Arcanjo para desarticular a organização criminosa, com o cumprimento de mandados de prisão preventiva, prisão temporária, busca e apreensão e bloqueio de diversos bens adquiridos com recursos obtidos a partir do tráfico internacional de drogas.

Fonte: G1/AM


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *