- Polícia

Preso em flagrante com arma, munições e droga, membro de organização criminosa

O delegado Juan Valério, diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) da Polícia Civil (PC) apresentou às 9h30, no prédio da Delegacia Geral, em coletiva à imprensa, na manhã desta quarta-feira (15/8) o mecânico e pintor Thiago Moreira de Castro, 24 anos. Ele foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e tráfico de drogas.

De acordo com a polícia, o jovem é integrante de uma organização criminosa que atua no Estado. O delegado Juan Valério explicou que Thiago foi preso na tarde desta terça-feira (14/8), por volta das 14h30, em frente à casa onde estava morando, na rua Ribeiro Júnior, Comunidade Parque das Nações, bairro Flores. A autoridade policial ressaltou que a ação fez parte dos trabalhos em torno da elucidação de homicídios na cidade de Manaus, seguindo determinação do secretário da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), coronel PM Anézio Paiva.

“Montamos campana por cerca de dois dias na área próxima a casa do acusado. Estávamos monitorando o infrator por meio do trabalho de inteligência que o apontava como sendo membro de uma organização criminosa. No momento em que avistamos Thiago comercializando substâncias entorpecentes, realizamos a abordagem e, durante revista pessoal, encontramos com ele um revólver calibre 38, com numeração suprimida, três munições do mesmo calibre, além de uma pedra de substância entorpecente”, relatou Valério.

Em depoimento no departamento, Thiago admitiu ser soldado do tráfico de uma organização criminosa que atua no Estado do Amazonas. “Uma das funções dele era cobrar o dinheiro oriundo da prática ilícita. Ele possivelmente está envolvido em execuções na capital. As investigações irão continuar, até conseguimos esclarecer a participação de Thiago em mortes decorrentes da guerra entre facções que atuam na Comunidade Parque das Nações e Comunidade União, naquela mesma região da cidade”, disse o delegado.

Juan Valério informou que algumas execuções foram cometidas com munição similar à que foi apreendida com o acusado. O material apreendido foi enviado para perícia técnica. As informações obtidas durante o depoimento do infrator serão trabalhadas em conjunto com as equipes da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). O delegado pediu às pessoas que reconhecerem Thiago como autor de outros delitos, para entrarem em contato pelo Disque-Denúncia da SSP/AM, o 181.

Fonte: PC AM


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *