- Polícia

Presos se negam a deixar celas de cadeias em Manaus para audiências

Mais de cinquenta detentos de quatro unidades prisionais de Manaus, que deveriam participar de audiências processuais marcadas para esta terça-feira (2), se negaram a deixar as celas e passaram a reivindicar “regalias”. Em razão da situação, a entrega de pertences por parte dos familiares, programada para esta terça nas unidades prisionais, foi suspensa por questões de segurança, segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

“A ordem e segurança no sistema estão mantidas e que adotou medidas preventivas para assegurar estabilidade nas unidades prisionais”, informou.

De acordo com a Seap, a situação foi comunicada ao Judiciário e os presos que se negaram a participar das audiências serão julgados à revelia e responderão a procedimentos administrativos disciplinares.

Em razão da suspensão da entrega de pertences por parte dos familiares, houve um princípio de manifestação no portão de acesso ao ramal dos presídios no quilômetro 8 da BR-174, mas este logo foi controlado.

A secretaria está acompanhando a movimentação em todas as unidades prisionais, através do Departamento de Inteligência Penitenciária (Dipen), adotando medidas preventivas para garantir a segurança e ordem nos presídios do Estado.

Quantidade de detentos das unidades prisionais que se negaram a participar das audiências:
24 – Unidade Prisional do Puraquequara (UPP)

19 – Instituto Penal Antônio Trindade (IPAT)

10 – Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM)

03 – Complexo Penitenciário Anísio Jobim (COMPAJ)

Fonte: G1/AM


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *