- Polícia

Seap interceptou a entrada de 4,3 kg de entorpecentes no primeiro trimestre deste ano

No primeiro trimestre deste ano, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) impediu a entrada de 4,378 kg de entorpecentes com visitantes nos presídios de Manaus. O número representa um aumento de 36% se comparado ao mesmo período do ano passado.

Os dados fazem parte do balanço realizado pelo setor de estatística da Secretaria-Executiva Adjunta da Seap, que mostrou ainda um acréscimo no número de pessoas encaminhadas à delegacia após tentarem entrar com materiais ilegais nas unidades prisionais, subindo de 15 flagrantes, em 2018, para 44 pessoas presas, neste ano.

As maiores apreensões de entorpecentes aconteceram na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) e no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat). Na UPP, cerca de 1,267 kg de entorpecentes deixaram de entrar na unidade. O dado representa 46% de apreensões a mais do que no ano passado, quando foram barrados 870 gramas.

No Ipat, os agentes de ressocialização encontraram 17 porções de maconha com visitantes no primeiro trimestre deste ano, enquanto houve apenas uma interceptação no ano passado. Ao todo, foi bloqueado o acesso de 1,218 kg de drogas este ano naquela unidade. Em 2018, foram 33 gramas.

No Centro de Detenção Provisório de Manaus (CDPM) 1, foram apreendidas 12 porções de maconha de janeiro a março, representando um aumento de 300% em comparação ao mesmo trimestre do ano passado. No Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), o número de entorpecentes apreendidos teve um aumento de 124%, saltando de 270 gramas em 2018, para 605 gramas, em 2019.

O secretário da Seap, tenente-coronel Vinícius Almeida, afirma que o trabalho de fiscalização e o rigor nos procedimentos de revista contribuíram para o aumento do número de apreensões com visitantes. “O uso da tecnologia, a exemplo do body scan, tem auxiliado o trabalho dos agentes e inibido cada vez mais as pessoas de tentarem burlar o sistema”, avaliou.

Fonte: Divulgação/Seap/Am

 


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *