- Polícia

Suspeito preso por participação em latrocínio de sargento da PM era foragido da justiça

Um homem, de 28 anos, foi preso acusado de ter participação no latrocínio de um sargento da Polícia Militar na último semana, no município da Rio Preto da Eva, a 57 km de Manaus. Um cunhado do suspeito é procurado pela polícia por ser cúmplice do crime.

O oficial da reserva Francisco Feitosa Gomes foi morto no dia 31 de janeiro, dentro de seu próprio sítio, situado no Ramal Manápolis. De acordo com delegado Sinval Barroso, diretor do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), o corpo de Francisco foi encontrado por familiares dele no último domingo (03).

O suspeito foi preso na terça-feira (5), no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus. As diligências em torno do caso contaram com o apoio de policiais civis lotados na 36ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada em Rio Preto da Eva.

O jovem já tinha um mandado de prisão preventiva em aberto por descumprir medidas cautelares e fazia uso de tornozeleira eletrônica. Após romper o equipamento, deixou de comparecer à unidade prisional.

O crime
O diretor do DRCO explicou que, na ocasião do crime, o suspeito e seu cunhado foram até o sítio de Francisco com a intenção de roubar objetos do lugar.

“Eles avistaram a vítima e anunciaram o roubo, em posse de uma faca e de um terçado. Francisco teria reagido à ação dos infratores e tentou tirar a faca de um deles, mas acabou sendo golpeado três vezes com o objeto. Em seguida, os infratores subtraíram um veículo de modelo Saveiro, de cor preta, pertencente à vítima, além de duas espingardas, uma roçadeira, motosserra e furadeira”, disse Barroso.

Os pertences da vítima foram recuperados durante as buscas.

O jovem foi indiciado por latrocínio e o mandado de prisão em seu nome pelo latrocínio já foi representado à Justiça. Ao término dos procedimentos cabíveis, Anderson será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá ficar à disposição da Justiça.

Fonte: G1


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *